Estudo

Básico

Da Bíblia

 

Novo

Testamento


Estudo Básico da Bíblia

Novo Testamento

 

 

 

                                                             

Este curso é parte do INSTITUTO INTERNACIONAL TEMPO DE COLHEITA, um programa elaborado para equipar os crentes para uma efetiva colheita espiritual. O tema básico do treinamento é ensinar o que Jesus ensinou, aquilo que ao chamar pescadores, coletores de impostos, e etc., transformou-os em cristãos reprodutivos que alcançaram o mundo com o Evangelho em demonstração de poder.

 

Este manual é um simples curso dos diversos módulos do currículo que conduz os crentes da visualização através da depuração, multiplicação, organização e mobilização para alcançar o objetivo da evangelização.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© Harvestime International Network

 

© Instituto Internacional Tempo de Colheita

 

 

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta tradução e

manual pode ser reproduzida, estocada em qualquer tipo de sistema,

ou reproduzida, de qualquer forma ou por qualquer meio, seja eletrônico,

mecânico, fotocópia ou outro qualquer, na devida permissão por escrito de Harvestime International Institute ou de seu representante legal.


CONTEÚDO

 

Como Usar Este Manual, 4

Sugestões Para o Estudo em Grupo, 4

Introdução, 6

Objetivos, 6

 

O NOVO TESTEMENTO

 

Introdução Aos Evangelhos, 7

 

1. Mateus, 8

2. Marcos, 20

3. Lucas, 26

4. João, 34

 

Introdução Ao Livro De História, 47

 

5. Atos, 48

 

Introdução As Cartas, 66

 

6. Romanos, 68

 

7. 1 e 2 Coríntios, 85

8. Gálatas, 109

9. Efésios, 118

10. Filipenses, 130

11. Colossenses, 137

12. 1 e 2 Tessalonicenses, 147

13. 1 e 2 Timóteo, 158

14. Tito, 177

15. Filemom, 184

16. Hebreus, 188

17. Tiago, 198

18. 1 e 2 Pedro, 207

19. 1, 2, e 3 João, 218

20. Judas, 226

 

Introdução Ao Livro de Profecia, 232

 

21. Apocalipse, 233

 

Respostas da Seção “Teste o Seu Conhecimento”, 241

 


COMO USAR ESTE MANUAL

 

FORMATO DO MANUAL

 

Cada lição consiste de:

 

Objetivos: Estes são os objetivos que você deve alcançar ao estudar o capítulo. Leia-o antes de começar a lição.

 

Versículo-Chave: Este versículo enfatiza o conceito principal do capítulo. Tente memorizá-o.

 

Conteúdo do Capítulo: Estude cada seção. Use sua Bíblia para procurar as referências bíblicas não transcritas no manual.

 

Teste o Seu Conhecimento: Faça este teste depois de você terminar de estudar o capítulo. Tente responder as questões sem usar sua Bíblia ou este manual.

 

Para Estudo Adicional: Esta é a seção final de cada capítulo. Ela estimula o estudo independente do aluno.

 

Exame Final: Se você está registrado neste curso para receber créditos e Diploma, você deverá solicitar um exame final ao término deste curso. Após a conclusão do exame, você deverá retorná-o a nós para receber os créditos que dar-lhe-ão direito ao Diploma e que também servirão para você avançar em seus estudos posteriormente.

 

 

SUGESTÕES PARA O ESTUDO EM GRUPO

 

PRIMEIRA REUNIÃO:

 

Abrindo: Abra com oração e apresentações. Conheça e matricule os estudantes.

 

Estabeleça os Procedimentos do Grupo: Determine quem conduzirá as reuniões, o horário, os lugares e as datas para as sessões.

 

Louvor e adoração: Convida presença do Espírito Santo em sua sessão de treinamento.

 

Distribua os Manuais aos Estudantes: Introduza o título do manual, o formato e os objetivos do curso proporcionados nas primeiras páginas do manual.

 

Faça a Primeira Tarefa: Os estudantes lerão os capítulos determinados e farão o teste para a próxima reunião. O número de capítulos que você ensinará em cada sessão dependerá do tamanho do capítulo, conteúdo e das habilidades de seu grupo.

 

A SEGUNDA E DEMAIS REUNIÕES:

 

Abrindo: Ore. Dê as boas-vindas e matricule a qualquer novo aluno e também dê o manual. Veja quem está presente ou ausente. Tenha um tempo dadoração e louvor.

 

Revisão: Apresente um breve resumo do que você ensinou na última reunião.

Lição: Discuta cada seção do capítulo usando os TÍTULOS EM LETRAS MAIÚSCULAS E EM NEGRITO como um esboço do ensinamento. Peça aos estudantes que façam perguntas ou comentários sobre o que eles têm estudado. Aplique a lição às vidas e ministérios de seus estudantes.

 

Teste: Reveja com os estudantes o teste que eles completaram. (Nota: Se você não quer que os estudantes tenham acesso às respostas, você pode tirar as páginas com as respostas que se encontram no final de cada manual).

 

Para Estudo Adicional: Você pode fazer estes projetos numa base individual ou em grupo.

 

Exame Final: Se o grupo está matriculado neste curso para os créditos e Diploma você recebeu um exame com este curso. Dê uma cópia para cada estudante e administre o exame na conclusão deste curso.

 

MATERIAL ADICIONAL NECESSÁRIO

 

Você necessitará apenas de um exemplar da Bíblia, preferencialmente a Nova Versa Internacional, mas outras versões também poderão ser usadas, embora isto talvez represente alguma pequena dificuldade para o aluno acompanhar os textos bíblicos deste curso.


Módulo: Delegação

Curso: Estudo Básico da Bíblia

 

INTRODUÇÃO

 

As muitas referências ao Antigo Testamento por Jesus durante Seu ministério terreno ilustram a importância que Ele colocou ao conteúdo das Escrituras. Porque Jesus enfatizou a importância da Palavra de Deus aos homens que Ele treinou, o Instituto Internacional Tempo de Colheita apresenta este curso, “Estudo Básico da Bíblia”, como parte de seu programa de treinamento para equipar aos homens e mulheres para alcançar suas nações com a mensagem de Deus.

 

O Volume Um do “Estudo Básico da Bíblia” introduziu a Bíblia e discutiu suas traduções e várias versões. Apresentou uma apreciação global da história bíblica, geografia e a vida nos tempos bíblicos. Também ensinou as habilidades de esboçar e apresentou um esboço para cada livro do Antigo Testamento.

 

Este manual, o Volume Dois, continua o estudo com um esboço para cada livro no Novo Testamento. A informação apresentada sobre cada livro da Bíblia inclui o autor, as pessoas a quem o livro foi escrito, o propósito do livro, o versículo-chave, uma lista de personagens principais e um esboço do conteúdo.

 

Um Princípio de Vida e Ministério também é declarado para cada livro. Estes princípios são verdades bíblicas vitais à maturidade cristã e ministério que você deve procurar incorporar à sua própria vida. Gráficos, mapas e linhas de tempo úteis, resumindo os feitos importantes em forma condensada também estão incluídos em ambos os volumes de “Estudo Básico da Bíblia”.

 

“Estudo Básico da Bíblia” é um curso que acompanha “Métodos Criativos de Estudo da Bíblia”, que ensina várias maneiras de estudar a Bíblia. Ambos os cursos foram elaborados para enriquecer seu estudo pessoal da Palavra de Deus.

 

OBJETIVOS DO CURSO

 

Ao concluir este curso você será capaz de:

 

n  Criar e aprimorar esboços dos livros da Bíblia.

n  Declarar o seguinte para cada livro do Novo Testamento:

o    O autor

o    A quem o livro foi escrito

o    Quando foi escrito

o    O propósito do livro

o    O versículo-chave

o    Princípio de Vida e Ministério

 

n  Continuar com um estudo mais detalhado da Palavra de Deus na conclusão deste curso.

 


INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS

 

Os primeiros quatro livros do Novo Testamento são os Evangelhos. Estes livros registram o nascimento, vida, ministério, ensinamentos, morte e ressurreição de Jesus Cristo. A abordagem de cada livro é diferente:

 

Mateus: Enfatiza a Jesus Cristo como o Rei e se dirigiu, sobretudo, aos judeus. O livro abre com a genealogia real e fecha com o Rei comissionando Seus discípulos.

 

Marcos: Enfatiza a Jesus Cristo como o Servo de Deus e foi dirigido aos Romanos. Nenhuma genealogia é dada, pois Jesus é retratado como um servo, e ninguém está interessado na genealogia de um servo. O livro fecha com o Senhor “cooperando com eles”, trabalhando como um servo com Seus discípulos.

 

Lucas: Apresenta Jesus como o “Filho do Homem”, o homem perfeito e o Salvador dos homens imperfeitos. Lucas 3 rastreia a genealogia humana de Jesus desde Adão. Lucas conclui com este homem perfeito, Jesus, subindo ao Céu, a Seu Pai.

 

João: Enfatiza a Jesus em Sua posição como o Filho de Deus. O livro abre com Jesus que é a Palavra revelada de Deus. O versículo que conclui João indica que o mundo todo não poderia conter os livros de tudo o que Jesus fez durante Seu ministério terreno. Esta é uma evidência adicional de que Ele era verdadeiramente o Filho de Deus.

 

AS SEITAS JUDIAS

 

Os judeus dos tempos do Novo Testamento pertenceram a seitas ou grupos diferentes. Os seguintes grupos se mencionam nos Evangelhos:

 

Fariseus: Sua religião centrava-se na obediência à lei que eles interpretaram, aumentaram, seguiram e forçaram. Eles não somente seguiram a lei escrita, porém também a tradição oral que havia sido transmitida de geração em geração. Eles eram o grupo principal de judeus e o mais influente. Eles acreditavam na ressurreição da morte.

 

Saduceus: Eles eram o grupo governante. Eles não acreditavam na ressurreição. Eles aceitavam somente o ensino escrito na lei e não o que havia sido dado oralmente. Eles se aliaram politicamente com os romanos que governavam Israel no tempo de Cristo.

 

Essênios: Estes eram legalistas estritos que buscavam a vinda de dois Messias. Eles vivem em comunidades segregadas.

 

Zelotes: Estes eram nacionalistas fanáticos que defendiam a violência como um meio de libertação do governo romano.

 


Capítulo Um

 

MATEUS

 

 

 

OBJETIVOS:

 

Ao concluir este capítulo você será capaz de:

 

n  Citar o autor do livro de Mateus.

n  Identificar a quem o livro de Mateus foi escrito.

n  Declarar o propósito para o livro de Mateus.

n  Escrever de memória os versículos-chave de Mateus.

n  Declarar o princípio de vida e ministério para o livro de Mateus.

 

 

 

INTRODUÇÃO

 

AUTOR: Mateus

 

A QUEM: A todos os crentes, ainda que o primeiro público intencional tivesse sido o povo Judeu a quem ele apresentou Jesus como o Messias, o Filho de Davi.

 

PROPÓSITO: Apresentar o ministério de Jesus, enfatizando Seu papel como o Rei dos Judeus.

 

VERSÍCULOS-CHAVE: 28:19-20

 

PRINCÍPIO DE VIDA E MINISTÉRIO: A ordem final de Jesus aos Seus seguidores foi para ir a todas as nações com o Evangelho.

 

PERSONAGENS PRINCIPAIS: Jesus, os doze discípulos.

 

ESBOÇO

 

Parte Um: A Genealogia do Rei 1:1-17

 

I. Introdução: 1:1

 

II. As Pessoas na Genealogia: 1:2-16

 

III. O Plano da Genealogia: 1:17

 

Parte Dois: O Nascimento do Rei 1:18-2:23

 

I. A Concepção: 1:18-23

 

II. O Nascimento: 1:24-25

 

III. Os Eventos Relacionados ao nascimento: 2:1-23

A. Visita dos sábios e a trama de Herodes: 2:1-12

 

B. A fuga ao Egito: 2:13-15

 

C. A vingança de Herodes: 2:16-18

 

D. Retorno à casa de Nazaré: 2:19-23

 

Parte Três: Preparação 3:1-4:11

 

I. Preparação para a vinda do Rei: 3:1-17

 

A. O ministério e mensagem de João Batista: 3:1-12

 

B. O batismo do Rei: 3:13-17

 

II. Preparação do Rei: 4:1-11

 

A. Sua humanidade atacada por Satanás: 4:1-4

 

B. Sua divindade atacada por Satanás: 4:5-7

 

C. Seu senhorio atacado por Satanás: 4:8-11

 

Parte Quatro: O Ministério do Rei Na Galiléia 4:12-13:58

 

I. Um Chamado ao arrependimento: 4:12-17

 

II. Quatro pescadores chamados ao discipulado: 4:18-22

 

III. Êxito e fama iniciais: 4:23-25

 

IV. Os Princípios de conduta para os cidadãos do Reino: 5:1-7:28

 

A. Atitudes que devem caracterizar aos cidadãos do Reino: 5:1-12

 

B. O testemunho dos cidadãos do Reino: Luz e sal: 5:13-16

 

C. Princípios do Reino com respeito à lei e aos profetas: 5:17-48

 

1. A lei de Deus em general: 15:17-20

 

2. A nova lei: 15:21-48

a. Assassinato: 15:21-26

b. Adultério: 15:27-30

c. Divórcio: 15:31-32

d. Juramentos: 15:33-37

e. O tratamento de outros: 15:38-48

 

D. Três atitudes de adoração no Reino: 6:1-18

 

1. Dando: Olhando para fora: 6:1-4

 

2. Orando: Olhando para cima: 6:5-15

 

3. Jejuando: Olhando para dentro: 6:16-18

 

E. Prioridades para os cidadãos do Reino: 6:19-33

 

1. Com respeito aos valores: 6:19-21

 

2. Com respeito ao serviço: 6:22-24

 

3. Com respeito às necessidades materiais: 6:25-34

 

4. A prioridade apropriada: O Reino: 6:33

 

F. A Conduta Apropriada para os cidadãos do Reino: 7:1-29

 

1. Julgando: 7:1-5

 

2. Cuide do é santo: 7:6

 

3. A oração: 7:7-12

 

a. Três tipos de oração: Pedir, Buscar, Bater: 7:7-8

 

b. Uma comparação entre a resposta dos pais naturais e do Pai Celestial: 7:9-11

 

G. Advertências Especiais aos Cidadãos do Reino: 7:13-29

 

1. Duas portas: 7:13-14

 

2. Os profetas falsos: 7:15-20

 

3. A prova do homem de Deus: Fazer Sua vontade: 7:21-23

 

4. Uma comparação entre o homem sábio e imprudente: 7:24-27

 

H. O Assombro com a doutrina de Jesus: 7:28-29

 

V. A autoridade do Rei: 8:1-9:38

 

A. A Autoridade sobre a enfermidade: 8:1-17

 

1. Curando um leproso: 8:1-4

 

2. Curando o servo do Centurião: 8:5-13

 

3. Curando a sogra de Pedro: 8:14-15

 

4. Curando todos os tipos de enfermidades: 8:16-17

 

B. A Autoridade sobre Seus discípulos: 8:18-22

 

C. A Autoridade sobre os elementos naturais: 8:23-27

D. A Autoridade sobre os demônios: 8:28-34

 

E. A Autoridade sobre o pecado: 9:1-8

 

F. A Autoridade sobre os homens: 9:9-17

 

1. O chamado de Mateus: 9:9

 

2. Comendo com os pecadores: 9:10-13

 

3. Respondendo um desafio: 9:14-17

 

G. A Autoridade sobre a morte: a filha do governante: 9:18-19, 23-26,

 

H. A Autoridade sobre as condições físicas: 9:20-38

 

1. A mulher com o problema de fluxo de sangue: 9:20-22

 

2. Cegueira: 9:27-31

 

3. Surdez e possessão demoníaca: 9:32-34

 

4. A compaixão de Jesus: 9:35-38

 

VI. Comissionado pelo Rei: 10:1-42

 

A. Os doze missionários e sua autoridade: 10:1-4

 

B. As Instruções para a jornada: 10:5-42

 

1. Aonde ir: 10:5-6

 

2. O ministério: 10:7-8

 

3. As instruções materiais: 10:9-15

 

4. As instruções espirituais: 10:16-42

 

VII. As Atitudes Para Com o Reino: 11:1-30

 

A. O Reino mal-compreendido: 11:1-11

 

B. O Reino pervertido: 11:12-19

 

C. O Reino rejeitado: 11:20-24

 

D. O Reino aceito: 11:25-30

 

VIII. As Controvérsias com os Fariseus: 12:1-14

 

A. Aconselhando no Sábado: 12:1-8

 

B. Curando no Sábado: 12:9-13

C. Os Resultados: 12:14-21

 

IX. O Pecado Imperdoável: 12:22-37

 

X. A Resposta de Cristo às demandas dos Fariseus: 12:38-45

 

XI. A Prioridade Espiritual Sobre as Relações Físicas no Reino: 12:46-50

 

XII. As Parábolas do Reino: 13:1-53

 

A. A Parábola do semeador: 13:1-9

 

B. A razão por ter falado em parábolas: 13:10-17

 

C. A Interpretação da parábola do semeador: 13:18-23

 

D. A Parábola do joio: 13:24-30

 

E. A Parábola da semente de mostarda: 13:31-32

 

F. A Parábola do fermento: 13:33

 

G. Um resumo acerca de as parábolas: 13:34-35

 

H. A Interpretação da parábola do joio: 13:36-43

 

I. A parábola do tesouro escondido em um campo: 13:44

 

J. A Parábola da pérola de grande valor: 13:45-46

 

L. A Parábola da rede: 13:47-50

 

M. Concluindo os comentários sobre as parábolas: 13:51-52

 

XIII. A Recepção do Rei em Sua própria Casa: 13:53-58

 

Parte Cinco: O Ministério Nas Regiões Perto da Galiléia 14:1-18:35

 

I. A morte de João Batista: 14:1-12

 

II. O Retiro de Jesus para além do mar: 14:13-15:20

 

A. Alimentando os 5,000: 14:13-21

 

B. Seguido por causa dos pães e peixes: 14:22-23

 

C. Caminhando sobre o mar: 14:24-33

 

D. O Ministério em Genesaré: 14:34-36

 

E. A Controvérsia com os Fariseus e Escribas: 15:1-20

 

III. O Retiro de Jesus à região de Tiro e Sidom: 15:21-28

A. As mulheres de Tiro e Sidom: 15:21-28

 

IV. O Retiro de Jesus à circunvizinhança de Decápolis: 15:29-38

 

A. O ministério de cura perto do Mar da Galiléia: 15:29-31

 

B. Alimentando os 4,000: 15:32-38

 

V. O Ministério nas regiões de Magdala: 15:39-16:4

 

VI. Advertindo aos Discípulos acerca dos Fariseus e Saduceus: 16:5-12

 

A. Buscando um sinal: 16:1-4

 

B. Advertindo com respeito a sua doutrina: 16:5-12

 

VII. O Retiro Para Cesaréia de Filipe: 16:13-17:21

 

A. Testando os discípulos: 16:13-20

 

B. Anúncio de Sua morte, ressurreição, e retorno: 16:21-28

 

C. Transfiguração: 17:1-13

 

D. Cura de um louco: 17:14-20

 

VIII. Uma Visita Breve a Galiléia: 17:22-18:35

 

A. Uma recordação de Sua morte e ressurreição: 17:22-23

 

B. Pagando o imposto do Templo: 17:24-27

 

C. Uma lição sobre a grandeza: 18:1-6

 

D. Advertências acerca das ofensas: 18:7-9

 

E. Parábola da ovelha perdida: 18:10-14

 

F. Resolvendo disputas entre os cidadãos do Reino: 18:15-35

 

1. Como resolver disputas: 18:15-17

 

2. As responsabilidades e privilégios dos cidadãos do Reino: 18:18-20

 

3. Uma pergunta sobre o perdão: 18:21-22

 

4. O Rei e seus devedores: 18:23-35

 

Parte Seis: O Ministério Do Rei Em Peréia 19:1-20:34

 

I. As Multidões Curadas na Judéia: 19:1-2

 

II. A Questão Acerca do Divórcio: 19:3-12

III. Crianças abençoadas por Jesus: 19:13-15

 

IV. Entrevista com o Jovem Rico: 19:16-22

 

V. O Perigo das Riquezas: 19:23-30

 

VI. A Parábola do Chefe de família: 20:1-16

 

VII. A Morte Iminente e a Ressurreição de Jesus: 20:17-19

 

VIII. O Pedido Egoísta de Uma Mãe: 20:20-28

 

IX. Dois Homens Cegos curados perto de Jericó: 20:29-34

 

Parte Sete: A Última Semana Do Rei 21:1-27:31

 

I. A Entrada Real em Jerusalém: 21:1-11

 

II. Limpando o templo: 21:12-17

 

III. A figueira amaldiçoada: 21:18-22

 

IV. A autoridade de Jesus desafiada: 21:23-32

 

V. A Parábola dos Agricultores Maus: 21:33-46

 

VI. A Parábola das Bodas de Casamento: 22:1-14

 

VII. Os Esforços Para Desacreditar a Jesus: 22:15-45

 

A. A Questão de pagar impostos a César: 22:15-22

 

B. A Questão acerca da ressurreição: 22:23-33

 

C. A Questão do grande mandamento: 22:34-40

 

D. A Questão levantada por Jesus: 22:41-46

 

VIII. A Discussão Acerca dos Escribas e Fariseus: 23:1-39

 

A. Eles pretendem ter autoridade religiosa: 23:1-3

 

B. Eles impõem cargas: 23:4

 

C. Eles buscam o louvor dos homens: 23:5-7

 

D. Conselho aos Seus discípulos: 23:8-12

 

E. Os “ais” sobre Escribas e Fariseus: 23:13-36

 

F. O lamento sobre Jerusalém: 23:37-39

 

IX. O Futuro do Reino: 24:1-25:46

A. A destruição do templo: 24:1-2

 

B. Sinais do fim: 24:3-14

 

C. O período da tribulação: 24:15-22

 

D. O retorno de Jesus: 24:23-31

 

E. A Parábola da figueira: 24:32-35

 

F. O dia do Senhor: 24:36-41

 

G. A ordem para mirar: 24:42-51

 

H. As Parábolas acerca dos tempos do fim: 25:1-46

 

1. As dez virgens: 25:1-13

 

2. Os talentos: 25:14-30

 

3. As ovelhas e os bodes: 25:31-46

 

X. Eventos Antes da Crucificação: 26:1-27:31

 

A. O Anúncio da morte próxima: 26:1-2

 

B. A trama para matar a Jesus: 26:3-5

 

C. Ungido para o sepultamento: 26:6-13

 

D. O acordo de Judas para trair a Jesus: 26:14-16

 

E. A Última Ceia: 26:17-29

 

1. As preparações para a Páscoa: 26:17-19

 

2. A Última Ceia: 26:20-29

 

3. A advertência de Jesus e a jactância de Pedro: 26:30-35

 

F. Getsêmani: 26:36-46

 

G. A Traição e prisão: 26:47-56

 

H. As provas de Jesus: 26:57-27:26

 

Parte Oito: A Morte E o Triunfo do Rei 27:27-28:20

 

I. A Crucificação e Sepultamento: 27:27-66

 

A. A burla dos soldados: 27:27-31

 

B. O caminho a e morte no Calvário: 27:32-54

C. As mulheres fiéis, o sepultamento, e a proteção da tumba: 27:55-66

 

II. A Ressurreição: 28:1-15

 

III. A Grande Comissão: 28:16-20

 

 

 

TESTE O SEU CONHECIMENTO

 

1. Quem foi o autor do livro de Mateus?

_____________________________________________________________________

 

2. Declare o propósito para o livro de Mateus.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

3. A quem o livro de Mateus foi escrito?

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

4. Declare o Princípio de Vida e Ministério do livro de Mateus.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

5. De memória, escreva o Versículo-chave de Mateus.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

(As respostas se encontram ao final do último capítulo neste manual).

 

 

 

PARA ESTUDO ADICIONAL

 

1. O livro de Mateus pode ser visto em três grupos de dez acontecimentos: O Sermão no Monte consiste em 10 componentes principais (capítulos 5-6). Os próximos capítulos (8-10) registram 10 milagres. O próximo grupo de capítulos (11-18) registra 10 reações a Jesus que são representativas de todas as pessoas. Estude Mateus usando este modelo.

 

2. Estude a vida de Mateus. Ele era um publicano (Mateus 5:3). Ele se tornou um discípulo de Jesus (Mateus 9:9). Depois ele foi designado um apóstolo (Mateus 10:3) e ele se tornou o escritor deste Evangelho que leva Seu nome.

 

3. Estude a tentação de Jesus em Mateus 4. Use o gráfico para ajudar-lhe a entender a

história da tentação:

 


A TENTAÇÃO DE CRISTO

 

Tentação

Esfera de Tentação

Os “se”

A Resposta

Bíblica de Cristo

 

Pedras

Física (fome)

Se é o filho de Deus

Deuteronômio 8.3

O pináculo do

Templo

 

Espiritual

Se é Filos de Deus

Salmos 91:11-12

Deuteronômio 6:16

 

Os reinos do

mundo

 

Material

Se prostrado me

Adorares

 

Deuteronômio 6:13

 

 

4. Nos capítulos 1 e 2 de Mateus há várias Escrituras do Antigo Testamento citadas.

 

Compare o seguinte:

 

Mateus 1:23            Isaías 7:14

Mateus 2:2              Jeremias 23:5; Zacarias 9:9

Mateus 2:6              Miquéias 5:2

Mateus 2:15            Oséias 11:1; Êxodo 4:22

Mateus 2:18            Jeremias 31:15

Mateus 2:23            Isaías 11:1

 

5. A partir do capítulo 10 de Mateus liste tantas características do discipulado quantas você puder encontrar.

 

6. Estude Mateus 20:17-28. Liste os contrastes entre os líderes mundanos e a liderança descrita por Jesus.

 

7. Leia Mateus 23 e liste pelo menos 10 mandamentos para os líderes cristãos.

 

8. Estude as seguintes referências do Antigo Testamento relacionadas a Mateus 21:1-17: Zacarias 9:9; 2 Reis 9:13; Êxodo 30:13; Salmos 118:26; Levítico 1:14; Isaías 56:7; Jeremías 7:11; Salmos 8:2.

 

9. Estude as seguintes palavras-chave em Mateus: Reino, Céu, Reino do Céu, Ide.

 

10. Estude as orações de Jesus:

 

n  Em Seu batismo: Lucas 3:21

n  Em um lugar solitáio: Marcos 1:35

n  No deserto: Lucas 5:16

n  Toda a noite antes de escolher aos discípulos: Lucas 6:12

n  Antes de Seu convite, “Vinde a mim”: Mateus 11:25-27

n  Ao alimentar os 5,000: João 6:11

n  Depois de alimentar os 5,000: Mateus 14:23

n  Quando Ele deu a “oração do Pai nosso”: Lucas 11:1-4

n  Em Cesaréia de Filipe: Lucas 9:18

n  Antes de Sua transfiguração: Lucas 9:28-29

n  Pelas crianças pequenas: Mateus 19:13

n  Antes da ressurreição de Lázaro: João 11:41-42

n  No templo: João 12:27-28

n  Na Ceia: Mateus 26:26-27

n  Por Pedro: Lucas 22:32

n  Por Seus discípulos e Seus seguidores futuros: João 17

n  No Getsêmani: Mateus 26:36,39,42,44

n  Na cruz: Lucas 23:24

n  Em Emaús: Lucas 24:30

 

11. Estude os milagres de Jesus:

 

 

Mateus

Marcos

Lucas

João

Leproso

8.2-3

1.40-42

5.12-13

 

O servo do centurião

8:5-13

 

7:1-10

 

A sogra de Pedro

8:14-15

1:30-31

 

4:38-39

Dois gadarenos

8.28-34

5:1-15

8:27-35

 

O homem paralítico

9:2-7

2:3-12

5:18-25

 

A mulher com hemorragia

9:20-22

5:25-29

8:43-48

 

Dois homens cegos

9:27-31

 

 

 

O homem mudo e possesso

9:32-33

 

 

 

A mão ressequida

12:10-13

3:1-5

6:6-10

 

Cego, mudo, possesso

12:22

 

11:14

 

A filha da mulher cananéia

15:21-28

7:24-30

 

 

O jovem com epilepsia

17:14-18

9:17-29

9:38-43

 

O homens cegos

20:29-34

10:46-52

18:35-43

 

O homem surdo e mudo

 

7:31-37

 

 

O homem possesso, sinagoga

 

1:23-26

4:33-35

 

O homem cego em Betsaida

 

8:22-26

 

 

A mulher encurvada

 

 

13:11-13

 

O homem com hidropisia

 

 

14:1-4

 

Dez leprosos

 

 

17:11-19

 

A orelha de Malco

 

 

22:50-51

 

O filho do oficial

 

 

 

4:46-54

O homem enfermo, Betesda

 

 

 

5:1-9

O homem nascido cego

 

 

 

9:1-7

A tormenta acalmada

8:23-27

4:37-41

8:22-25

 

Caminhando sobre as águas

14:25

6:48-51

 

 

5.000 alimentados

14:15-21

6:35-44

9:12-17

6:5-13

4.000 alimentados

15:32-38

8:1-9

 

 

A moeda na boca do peixe

17:24-27

 

 

 

A figueira amaldiçoada

21:18-22

11:12-26

 

 

A pesca

 

5:1-11

 

 

Água em vinho

 

 

 

2:1-11

Outra captura de peixe

 

 

 

21:1-11

A filha de Jairo

9:18-25

5:22-42

8:41-56

 

O filho da viúva

 

 

7:11-15

 

Lázaro

 

 

 

11:1-44

 

12. Estude as parábolas de Jesus:

 

 

Mateus

Marcos

Lucas

A lâmpada debaixo do alqueire

5:14-15

4:21-22

8:16; 11:33

Casa sobre a rocha

7:24-27

 

6:47-49

Vestes novas

9:16

2:21

5:36

Vinho novo

9:17

2:22

5:37-38

O semeador e os solos

13:3-8

4:3-8

8:5-8

A semente de mostarda

13:31-32

4:30-32

13:18-19

Joio

13:24-30

 

 

Fermento

13:33

13:20-21

 

O tesouro oculto

13:44

 

 

A pérola

13.45-46

 

 

A Rede

13:47-48

 

 

A ovelha perdida

18:12-13

15:4-6

 

Dois devedores

18:23-24

 

 

Obreiros na vinha

20:1-16

 

 

Dois filhos

21:28-31

 

 

Arrendatário mau

21:33-41

12:1-9

20:9-16

A festa de casamento

22:2-14

 

 

A figueira

24:32-33

13:28-29

21:29-32

Dez damas de honra

25:1-13

 

 

Talentos

25:14-30

19:12-27

 

As ovelhas e os bodes

25:31-36

 

 

Tempo de cegar

 

4:26-29

 

O credor e os devedores

 

 

7:41-43

O bom samaritano

 

 

10:30-37

O amigo em necessidades

 

 

11:5-8

O rico néscio

 

 

12:16-21

Os servos alertas

 

 

12:35-40

O mordomo fiel

 

 

12:42-48

A figueira sem figos

 

 

13:6-9

Os lugares de honra

 

 

14:7-14

O grande banquete

 

 

14:16-24

Calculando o custo

 

 

14:28-33

A moeda perdida

 

 

15:8-10

O filho pródigo

 

 

15:11-32

O mordomo desonesto

 

 

16:1-8

O rico e o Lázaro

 

 

16:19-31

O empregador e o empregado

 

 

17:7-10

A viúva persistente

 

 

18:2-5

O Fariseu e o publicano

 

 

18:10-14

 


Capítulo Dois

 

MARCOS

 

OBJETIVOS:

 

Ao concluir este capítulo você será capaz de:

 

n  Citar o autor do livro de Marcos.

n  Identificar a quem o livro de Marcos foi escrito.

n  Declarar o propósito para o livro de Marcos.

n  Escrever, de memória, o versículo-chave do livro de Marcos.

n  Declarar o princípio de vida e ministério para o livro de Marcos.

 

 

 

 

INTRODUÇÃO

 

AUTOR: Marcos

 

A QUEM: A todos os crentes, ainda que o primeiro público intencional fora os romanos a quem ele apresenta Jesus como um servo.

 

PROPÓSITO: Apresentar o ministério de Jesus, enfatizando Seu papel como servo e o Filho do homem.

 

VERSÍCULO-CHAVE: 10.45.

 

PRINCÍPIO DE VIDA E MINISTÉRIO: Nós devemos buscar servir em lugar de sermos servidos.

 

PERSONAGENS PRINCIPAIS: Jesus, os doze discípulos.

 

ESBOÇO

 

I. O Período de Preparação: 1:1-13

 

A. O Princípio do Evangelho: 1:1-3

 

B. O Ministério de João Batista: 1:4-8

 

C. O batismo de Jesus: 1:9-11

 

D. A tentação de Jesus: 1:12-13

 

II. O Ministério na Galiléia: 1:14-6:30

 

A. O Princípio do ministério de Jesus: 1:14-15

 

B. O chamado de quatro pescadores: 1:16-20

 

C. A cura de um homem possuído de demônio: 1:21-28

 

D. A Cura da sogra de Pedro: 1:29-31

 

E. Popularidade Crescente: 1:32-34

 

F. O Tempo silencioso: 1:35-37

 

G. A primeira viagem à Galiléia: 1:38-39

 

H. A Cura de um leproso: 1:40-45

 

I. Curando um homem paralisado: 2:1-12

 

J. O Chamado de Mateus: 2:13-14

 

L. Celebração, crítica, e contestação: 2:15-22

 

M. A controvérsia sobre o Sábado: 2:23-3:6

 

N. O Ministério pelo mar: 3:7-12

 

O. A ordenação dos doze discípulos: 3:13-19

 

P. O zelo de Jesus: 3:20-21

 

Q. O pecado imperdoável: 3:22-30

 

R. A Verdadeira relação com Jesus: 3:31-35

 

S. Uma série de parábolas: 4:1-34

 

1. A parábola das terras: 4:1-20

 

2. A parábola da lâmpada: 4:21-25

 

3. A parábola do crescimento gradual: 4:26-29

 

4. A parábola da semente de mostarda: 4:30-34

 

T. Uma tormenta ao mar: 4:35-41

 

U. A Cura de um endemoninhado: 5:1-20

 

V. A Filha de Jairo e a mulher com o problema do fluxo de sangue: 5:21-43

 

X. A Rejeição em Nazaré: 6:1-6

 

E. a Missão dos doze discípulos: 6:7-13

 

W. A morte de João Batista: 6:14-29

 

Z. O relatório dos doze: 6:30

III. O Período de Retiro: 6:31-9:50

 

A. Alimenta 5.000: 6:31-46

 

B. Caminha sobre a água: 6:47-52

 

C. O ministério em Genesaré: 6:53-56

 

D. Repreendendo os Fariseus: 7:1-23

 

E. A mulher sirofenícia: 7:24-30

 

F. Cura de um mudo e surdo: 7:31-37

 

G. Alimentando os 4.000: 8:1-9

 

H. Uma exigência de um sinal: 8:10-13

 

I. Uma advertência sobre o fermento: 8:14-21

 

J. Cura do homem cego: 8:22-26

 

L. Um exame e lição em Cesaréia de Filipe: 8:27-9:1

 

M. A transfiguração de Jesus: 9:2-10

 

N. O problema de Elias: 9:11-13

 

O. A cura de um jovem endemoninhado: 9:14-29

 

P. Ensino Final na Galiléia: 9:30-50

 

IV. O Ministério na Peréia e Judéia: 10:1-52

 

A. Uma lição sobre o divórcio: 10:1-12

 

B. a bênção das crianças: 10:13-16

 

C. O Jovem rico: 10:17-22

 

D. Uma advertência sobre o perigo das riquezas: 10:23-27

 

E. Uma discussão acerca de os prêmios: 10:28-31

 

F. A pregação da morte de Jesus: 10:32-34

 

G. Uma exigência de proeminência: 10:35-45

 

H. A cura de Bartimeu: 10:46-52

 

V. Os Eventos da última semana: 11:1-15:47

 

A. A entrada real em Jerusalém: 11:1-11

B. Amaldiçoou a figueira estéril: 11:12-14

 

C. Purificação do templo: 11:15-19

 

D. Uma lição sobre a fé: 11:20-26

 

E. Um desafio à autoridade de Cristo: 11:27-33

 

F. A parábola dos agricultores: 12:1-12

 

G. Uma pergunta sobre o tributo: 12:13-17

 

H. O problema da ressurreição: 12:18-27

 

I. Uma pergunta sobre o Grande Mandamento: 12:28-34

 

J. Uma pergunta sobre o Cristo: 12:35-37

 

L. Uma advertência contra os Escribas: 12:38-40

 

M. A pequena esmola da viúva: 12:41-44

 

N. A fé para o futuro: 13:1-37

 

O. A trama do Sinédrio: 14:1-2

 

P. A Ceia em Betânia: 14:3-9

 

Q. A traição de Judas: 14:10-11

 

R. A Páscoa: 14:12-21

 

S. A Última Ceia: 14:22-26

 

T. A Rejeição de Pedro é predita: 14:27-31

 

U. A Oração em Getsêmani: 14:32-42

 

V. A traição e prisão: 14:43-52

 

X. O Julgamento diante dos judeus: 14:53-65

 

E. A negação de Pedro: 14:66-72

 

W. O Julgamento romano: 15:1-21

 

Z. A crucificação de Jesus: 15:22-41

 

Aa. O sepultamento de Jesus: 15:42-47

 

VI. A Ressurreição de Jesus: 16:1-8

 

A. Primeiro na tumba: 16:1-3

B. A tumba vazia: 16:4-6

 

C. A comissão para pregar a mensagem da ressurreição: 16:7-8

 

VII. As Aparições de Jesus: 16:9-14

 

A. A Maria Madalena: 16:9-11

 

B. A dois discípulos: 16:12-13

 

C. Aos onze discípulos: 16:14

 

VIII. A Grande Comissão: 16:15-18

 

IX. A ascensão de Jesus ao Céu: 16:19

 

X. Cumprindo a Comissão: 16:20

 

 

 

TESTE SEU CONHECIMENTO

 

1. Quem foi o autor do livro de Marcos.

_____________________________________________________________________

 

2. Declare o propósito para o livro de Marcos.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

3. A quem o livro de Marcos foi escrito?

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

4. Declare o Princípio de Vida e Ministério do livro de Marcos.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

5. De memória, escreva o versículo-chave de Marcos.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

(As respostas se encontram ao final do último capítulo neste manual.)

 

 

 

PARA ESTUDO ADICIONAL

 

1. Estude as palavras-chave do livro de Marcos: em seguida, imediatamente e logo.

 

2. Estude a vida de Marcos, o autor deste livro que leva seu nome. Veja Atos 12.12, 25; 13.5, 13; 15.37-39; Colossenses 4.10; Filemon 23-24 e 1 Pedro 5.13.

 

Marcos também é mencionado nos Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) como um dos 12 discípulos de Jesus.

 

3. Jesus apareceu muitas vezes depois de Sua ressurreição, confirmando que Ele verdadeiramente ressuscitou dos mortos.

 

Ele apareceu a:

 

n  Maria Madalena: Marcos 16:9-10

n  Outras mulheres: Mateus 28:9-10

n  Dois discípulos no caminho de Emaús: Marcos 16:12-13; Lucas 24:13-32

n  Pedro: Lucas 24:34

n  Os discípulos sem Tomé: Marcos 16:14; Lucas 24:36; João 29:19

n  Os discípulos com Tomé: João 20:26-31

n  Os sete ao lado do Mar de Galiléia: João 21

n  Os discípulos na Galiléia: Mateus 28:16-20

n  Tiago: 1 Coríntios 15:7

n  Aqueles com Ele na Montanha da Ascensão: Marcos 16:19; Lucas 24:44; Atos 1:3

n  Paulo: 1 Coríntios 15:5-8

 

4. Jesus enfrentou muitas acusações falsas de Seus inimigos. Estude a Marcos 2.1 a 3.6 e complete o seguinte gráfico:

 

2:1-12            2:13-17          2:18-22          2:23-28          3:1-6

_____________________________________________________________________

A ocasião

_____________________________________________________________________

Os acusadores

_____________________________________________________________________

A acusação

_____________________________________________________________________

Falada a

_____________________________________________________________________

A defesa de Jesus

_____________________________________________________________________

O resultado

_____________________________________________________________________

 


Capítulo Três

 

LUCAS

 

OBJETIVOS:

 

Ao concluir este capítulo você será capaz de:

 

n  Citar o autor do livro de Lucas.

n  Identificar a quem o livro de Lucas foi escrito.

n  Declarar o propósito para o livro de Lucas.

n  Escrever, de memória, o versículo-chave do livro de Lucas.

n  Declarar o princípio de vida e ministério para o livro de Lucas.

 

 

 

INTRODUÇÃO

 

AUTOR: Lucas

 

A QUEM: Todos os crentes, ainda que o primeiro público intencional tenha sido os gregos a quem ele apresentou Jesus como o homem perfeito. Ele também se dirige a um crente específico, Teófilo.

 

PROPÓSITO: O propósito foi escrever um relato ordenado do ministério de Jesus (Lucas 1:1-4).

 

VERSÍCULO-CHAVE: Lucas 19:10.

 

PRINCÍPIO DE VIDA E MINISTÉRIO: Nossa missão é idêntica a de Jesus: Alcançar o perdido com as boas novas do Evangelho.

 

PERSONAGENS PRINCIPAIS: Jesus, os doze discípulos.

 

ESBOÇO

 

Parte Um: Preparação 1:1-2:52

 

I. Introduçãon:

 

A. A nota a Teófilo: 1:1-4

 

B. A visião de Zacarias: 1:5-25

 

C. A visião de Maria: 1:26-38

 

D. A visita de Maria a Isabel: 1:39-56

 

E. O nascimento de João Batista: 1:57-80

 

II. O Nascimento e Infancia de Jesus:

A. O nascimento de Jesus: 2:1-7

 

B. A visita dos pastores: 2:8-20

 

C. A circuncisão e nome de Jesus: 2:21

 

D. A apresentação de Jesus: 2:22-40

 

E. A visita de Jesus ao Templo: 2:41-52

 

Parte Dois: O Principio Do Ministério de Cristo 3:1-4:3

 

I. O Ministério de João Batista: 3:1-20

 

II. O Batismo de Jesus: 3:21-22

 

III. A Genealogía de Jesus: 3:23-38

 

IV. A Tentação de Jesus: 4:1-13

 

Parte Três: Jesus Na Galiléia 4:14-9:62

 

I. a Rejeição de Jesus em Nazaré: 4:14-30

 

II. O homem possuído por demônios na sinagoga em Cafarnaum: 4:31-37

 

III. A Cura da sogra de Pedro: 4:38-39

 

IV. Milagres e Pregações Adicionais: 4:40-44

 

V. Uma Pesca Milagrosa e o Chamado de Simão Pedro, Tiago, e João: 5:1-11

 

VI. A Limpeza de um Leproso: 5:12-16

 

VII. Perdoando e curando um homem paralítico: 5:17-26

 

VIII. O Chamado de Mateus: 5:27-28

 

IX. A Festa com os Publicanos: 5:29-32

 

X. Comentário sobre o Jejum: 5:33-39

 

XI. Tirando e comendo o grão no Sábado: 6:1-5

 

XII. Cura de uma mão ressequida: 6:6-11

 

XIII. A Escolha dos Doze Discípulos: 6:12-16

 

XIV. O Sermão na Montanha: 6:17-49

 

XV. Curando o servo de um centurião: 7:1-10

 

XVI. Ressuscitando ao filho de uma viúva: 7:11-17

XVII. A Questão de João Batista: 7:18-35

 

XVIII. Unção e Perdão da Mulher Pecadora: 7:36-50

 

XIX. Pregando com o apoio de Certas Mulheres: 8:1-3

 

XX. A Parábola da Semente e os solos: 8:4-15

 

XXI. A Parábola da Candeia: 8:16-18

 

XXII. A Verdadeira Relação Espiritual: 8:19-21

 

XXIII. Acalmando a tormenta: 8:22-25

 

XXIV. Curando o endemoninhado: 8:26-40

 

XXV. Curando a Mulher com o Problema de Sangue e Ressuscitando a Filha de Jairo: 8:40-56

 

XXVI. A Missão dos Doze Discípulos: 9:1-6

 

XXVII. A Morte de São João Batista: 9:7-9

 

XXVIII. Alimentando os 5.000: 9:10-17

 

XXIX. A Confissão de Pedro: 9:18-21

 

XXX. A Pregação da Morte de Cristo: 9:22

 

XXXI. Um chamado ao Discipulado: 9:23-27

 

XXXII. A Transfiguração: 9:28-36

 

XXXIII. A Libertação de um Jovem Possuído de Demônio: 9:37-45

 

XXXIV. Uma lição sobre a Grandeza: 9:46-48

 

XXXV. Comentários sobre a Tolerância: 9:49-50

 

Parte Quatro: Jesus No Caminho A Jerusalén 10:1-19:48

 

I. A Determinação Para Ir a Jerusalém e A Rejeição por um Povo Samaritano: 9:51-56

 

II. Comentários Sobre o Discipulado: 9:57-62

 

III. A Missão dos Setenta: 10:1-24

 

IV. A Parábola do Bom Samaritano: 10:25-37

 

V. A Ceia de Maria e Marta: 10:38-42

 

VI. Ensinando Sobre a Oração: 11:1-13

 

VII. A Defesa Contra a Acusação de Poder Satânico: 11:14-26

 

VIII. A Importância de Guardar a Palavra de Deus: 11:27-28

 

IX. Buscando Um Sinal: 11:29-36

 

X. Expondo os Fariseus e Escribas: 11:37-54

 

XI. Advertências: 12:1-59

 

A. Contra a hipocrisia: 12:1-12

 

B. Contra a cobiça: 12:13-21

 

C. Contra a ansiedade: 12:22-34

 

D. Sobre servos que esperam pelos seus amos: 12:35-48

 

E. Sobre compreender a missão de Cristo: 12:49-59

 

XII. Um chamado ao Arrependimento: 13:1-9

 

XIII. A Cura da Mulher com o Espírito de Enfermidade: 13:10-17

 

XIV. As Parábolas: 13:18-30

 

A. A semente de mostarda: 13:18-19

 

B. O fermento: 13:20-21

 

C. A porta estreita: 13:22-30

 

XV. Uma mensagem de e para Herodes: 13:31-33

 

XVI. Um Lamento Sobre Jerusalém: 13:34-35

 

XVII. Curando um homem com Hidropisia: 14:1-6

 

XVIII. Parábolas:

 

A. A festa de casamento: 14:7-14

 

B. O grande banquete: 14:15-24

 

C. O construtor: 14:25-30

 

D. O rei que vai para a guerra: 14:31-35

 

E. A ovelha perdida: 15:1-7

 

F. A moeda perdida: 15:8-10

 

G. O filho pródigo: 15:11-32

H. O mordomo injusto e comentários extensos sobre os Fariseus: 16:1-18

 

I. O homem rico e Lázaro: 16:19-31

 

XIX. As Ofensas: 17:1-4

 

XX. A Fé Crescente: 17:5-10

 

XXI. Curando os Leprosos: 17:11-19

 

XXII. O Futuro do Reino de Deus: 17:20-37

 

XXIII. A Parábola da Viúva e o Juiz Injusto: 18:1-8

 

XXIV. A Parábola do Fariseu e do Publicano: 18:9-14

 

XXV. Dando as boas-vindas às Crianças Pequenas: 18:15-17

 

XXVI. O Jovem Rico: 18:18-30

 

XXVII. A Predição da Morte e Ressurreição de Jesus: 18:31-34

 

XXVIII. Curando ao homem cego próximo de Jericó: 18:35-43

 

XXIX. A Conversão de Zaqueu: 19:1-10

 

XXX. A Parábola das Minas: 19:11-27

 

Parte Cinco: Jesus Em Jerusalém 19:28-24:53

 

I. Eventos Anteriores à Morte de Jesus: 19:28-23:25

 

A. A entrada triunfal: 19:28-48

 

B. Disputas No Templo: 20:1-47

 

1. A Questão de autoridade: 20:1-8

 

2. A parábola dos arrendatários infiéis: 20:9-18

 

3. A Questão do tributo a César: 20:19-26

 

4. A Questão da ressurreição: 20:27-40

 

5. Uma pergunta e uma advertência: 20:41-47

 

C. Ensinamentos no Templo: 21:1-38

 

1. A oferta da viúva: 21:1-4

 

2. O futuro: 21:5-28

 

3. A advertência para vigiar: 21:29-38

D. Páscoa e a noite final: 22:1-71

 

1. A trama contra Jesus: 22:1-6

 

2. A preparação para a Páscoa: 22:7-13

 

3. A Última Ceia: 22:14-23

 

4. A verdadeira grandeza: 22:24-30

 

5. A advertência a Pedro: 22:31-34

 

6. Advertindo aos discípulos: 22:35-38

 

7. A oração no jardim: 22:39-46

 

8. A prisão de Jesus: 22:47-53

 

9. A negação de Pedro: 22:54-62

 

10. Os julgamentos de Jesus: 22:63-71

 

a. Abusos pelos soldados: 22:63-65

 

b. A condenação pelo Sinédrio: 22:66-71

 

c. Ouvido perante Herodes: 23:1-12

 

d. Ouvido perante Pilatos: 23:13-25

 

II. A Morte de Jesus: 23:26-56

 

A. A Crucificação: 23:26-49

 

1. No caminho ao Gólgota: 23:26-31

 

2. A crucificação e humilhação de Jesus: 23:32-38

 

3. O delinqüente arrependido: 23:39-43

 

4. A morte de Jesus: 23:44-49

 

5. O sepultamento de Jesus: 23:50-56

 

III. A Ressurreição de Jesus: 24:1-12

 

IV. O Ministério Pós-ressurreição: 24:13-49

 

A. O caminho a Emaús: 24:13-35

 

B. A Aparição em Jerusalém: 24:36-49

 

C. Um encargo final: 24:44-49

D. A ascensão de Jesus: 24:50-53

 

 

 

TESTE O SEU CONHECIMENTO

 

1. Quem foi o autor do livro de Lucas?

_____________________________________________________________________

 

2. Declare o propósito para o livro de Lucas.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

3. A quem o livro de Lucas foi escrito?

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

4. Declare o Princípio de Vida e Ministério do livro de Lucas.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

5. De memória, escreva o Versículo-chave.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

(As respostas se encontram ao final do último capítulo neste manual.)

 

 

 

PARA ESTUDO ADICIONAL

 

1. Lucas, o autor deste Evangelho, também escreveu o livro de Atos. Você estudará Atos depois neste curso.

 

2. Estude a vida de Lucas, o autor deste livro que leva seu nome. Sua história se registra nos quatro Evangelhos e no livro de Atos.

 

3. Estude o gráfico seguinte sobre os discípulos de Jesus:

 

Nome                                                 Ocupação Original               Área de Ministério

 

Pedro                               Pescador                          Primeiro líder da igreja

Tiago Filho de Zebedeu        Pescador                          Judéia

João                                Pescador                          Jerusalém, Éfeso, exilado em                                                                            Patmos

André                               Pescador                          Grécia, Ásia

Felipe                               Desconhecida                    Frigia

Bartolomeu                       Desconhecida                    Armênia (Turquia & Irã)

Tomé                               Desconhecida                    Pártia, Pérsia, Índia

Mateus                             Coletor de impostos            Etiópia

Tiago                               Desconhecida                    Palestina, Egito

Judas                               Desconhecida                    Pérsia, Assíria

Simão, O Zelote                 Desconhecida                    Desconhecida

Judas                               Desconhecida                    Nenhuma

 


Capítulo Quatro

 

JOÃO

 

 

 

OBJETIVOS:

 

Ao concluir este capítulo você será capaz de:

 

n  Citar o autor do livro de João.

n  Identificar a quem o livro de João foi escrito.

n  Declarar o propósito para o livro de João.

n  Escrever, de memória, o versículo-chave do livro de João.

n  Declarar o Princípio de Vida e Ministério para o livro de João.

 

 

 

INTRODUÇÃO

 

AUTOR: João.

 

A QUEM: Todos os crentes a quem João retrata a Jesus como o Filho de Deus.

 

PROPÓSITO: Convencer que Jesus era o Messias, o Filho de Deus, e leva aos homens a vida eterna.

 

VERSÍCULO-CHAVE: João 20:31.

 

PRINCÍPIO DE VIDA E MINISTÉRIO: Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo, a fonte de salvação e o caminho à vida eterna.

 

PERSONAGENS PRINCIPAIS: Jesus, João Batista, os doze discípulos.

 

ESBOÇO

 

Parte Um: Introdução 1:1-51

 

I. Introduzindo Jesus, o Cristo: 1:1-18

 

A. Jesus, a Palavra: 1:1-3

 

1. Era desde o princípio: 1:1

 

2. Estava com Deus: 1:1

 

3. Era Deus: 1:1

 

4. Foi a Palavra criativa: 1:2-3

 

B. Jesus, vida e luz: 1:4-13

1. A vida e luz dos homens: 1:4

 

2. A luz resplandece nas trevas: 1:5

 

3. A luz da qual João Batista deu testemunho: 1:6-8

 

4. A verdadera luz do homem: 1:9

 

5. Não recibido por alguns: 1:10-11

 

6. Recebido por outros: 1:12-13

 

C. Jesus na carne: 1:14-18

 

1. Nascido de Deus: 1:14

 

2. A Palavra tornou-se carne e habitou entre nós: 1:14

 

3. João Batista deu testemunho da Palavra feita carne: 1:15

 

D. Jesus, cheio de graça de Deus: 1:16-18

 

II. O testemunho de João: 1:19-34

 

A. A Jesus o Messias: 1:19-28

 

1. O interrogatório: 1:19-22

 

2. A resposta: 1:23

 

3. Os interrogadores: 1:24

 

4. Mais perguntas: 1:25

 

5. A resposta: 1:26-27

 

6. A situação do diálogo: 1:28

 

B. A Jesus o Cordeiro e o Filho: 1:29-36

 

1. O batismo: 1:29-34

 

2. A confissão: 1:35-36

 

III. Os primeiros Discípulos: 1:35-51

 

A. André: 1:34-40

 

B. Simão: 1:40-42

 

C. Felipe: 1:43-44

 

D. Natanael: 1:45-51

Parte Dois: O Ministério Público 2:1-12:50

 

I. A água Convertida em Vinho: 2:1-10

 

A. A Ceia: 2:1

 

B. Os Participantes: 2:2

 

C. O Problema: 2:3-5

 

D. A Solução Milagrosa: 2:6-11

 

II. A Autoridade Sobre o Templo: 2:12-25

 

A. A Transição de Jerusalém: 2:12-13

 

B. A Purificação do templo: 2:14-22

 

1. A Purificação: 2:14-16

 

2. Os discípulos recordam: 2:17

 

3. A profecia: 2:18-21

 

4. Os discípulos recordam: 2:22

 

C. A Reação à Purificação: 2:23-25

 

III. A Conversação com Nicodemos: 3:1-21

 

A. A Ceia: 3:1-2

 

B. A Declaração: 3:2

 

C. A Resposta: 3:3

 

D. A Primeira pergunta: 3:4

 

E. A Resposta: 3:5-8

 

F. A Segunda pergunta: 3:9

 

G. A Resposta: 3:10-21

 

IV. A Comprovação de Jesus por João Batista: 3:22-36

 

A. A Ceia: 3:22-24

 

B. A questão: 3:25-26

 

C. A Resposta: 3:27-36

 

V. Uma Missão entre os Samaritanos: 4:1-42

A. A Ceia em Samaria: 4:1-6

 

B. O testemunho a uma mulher: 4:7-26

 

C. A surpresa dos discípulos: 4:27

 

D. O testemunho da mulher em Samaria: 4:28-30

 

E. Uma visão para os discípulos: 4:31-38

 

F. Resultados da missão aos Samaritanos: 4:39-42

 

VI. Um Milagre na Galiléia: 4:43-54

 

A. A Transição a Galiléia: 4:43-45

 

B. Cura do filho de um nobre: 4:46-54

 

VII. Da Enfermidade À Saúde no Sábado: 5:1-47

 

A. Cura no Sábado: 5:1-9

 

B. Os judeus e o homem que foi curado: 5:10-13

 

C. Jesus e o homem que foi curado: 5:14

 

D. Os judeus e o homem que foi curado: 5:15-18

 

E. Um sermão que se seguiu após a cura: 5:19-47

 

1. Jesus reivindica igualdade com Deus: 5:19-29

 

a. Nas obras: 5:19-21

 

b. Na ressurreição: 5:21

 

c. No juízo: 5:22-29

 

d. Na honra: 5:23

 

2. Dá testemunho das demandas divinas de Jesus: 5:30-40

 

a. Um testemunho a Ele: 5:30-32

 

b. João Batista: 5:33-35

 

c. As obras de Jesus: 5:36

 

d. O Pai: 5:37-38

 

e. As Escrituras: 5:39

 

3. A condenação da incredulidade: 5:40-47

VIII. Cristo o Pão da Vida: 6:1-15

 

A. A Ceia: 6:1-4

 

B. O Problema: 6:5-7

 

C. O Alimento dos cinco mil: 6:8-13

 

D. Resultados decepcionantes: 6:14-15

 

IX. Do Tema à Fé em Meio a uma Tormenta: 6:16-21

 

X. Em Seguida, a alimentação dos 5.000: 6:22-71

 

A. Os "cinco mil" reagrupados: 6:22-24

 

B. Diálogo Sobre o Pão da Vida: 6:25-71

 

1. O Pão de Moisés comparado a Jesus: 6:25-34

 

2. O Pão que nutre a vida eterna: 6:35-40

 

3. O Pão vivo do céu: 6:41-51

 

4. O pão da morte de Cristo: 6:52-59

 

C. Resultados do diálogo: 6:60-71

 

1. Muitos retrocederam: 6:60-66

 

2. Doze ficaram: 6:67-71

 

XI. Jesus à festa de Jerusalém: 7:1-53

 

A. Viaje a Jerusalém: 7.1-10

 

B. Jesus em Jerusalém: Uma figura polêmica: 7:11-13

 

C. A Inconsistência dos críticos de Jesus: 7:14-24

 

D. Jesus: O objeto de especulação: 7:25-36

 

E. A proclamação de Jesus: 7:37-39

 

F. A multidão dividida: 7:40-44

 

G. O concilio dividido: 7:45-53

 

XII. Ensinando no templo: 8:1-59

 

A. A mulher em adultério: 8:1-8:11

 

B. Jesus, a luz do mundo: 8:12-20

C. Vista prévia da cruz e a reação da multidão: 8:21-30

 

D. Os judeus e o discipulado: 8:31-59

 

1. A liberdade através do conhecimento da verdade: 8:31-36

 

2. Os filhos de Abraão: 8:37-40

 

3. Os filhos de Satanás: 8:41-47

 

4. Uma acusação de possessão de demônios: 8:48-52

 

E. A Reação ao ensino: Jesus contra Abraão: 8:52-59

 

XIII. Jesus cura um homem Cego: 9:1-41

 

A. O homem cego desde o nascimento é curado: 9:1-7

 

B. A reação dos vizinhos do homem cego: 9:8-12

 

C. A reação dos fariseus: 9:13-34

 

1. Entrevista com o homem cego: 9:13-17

 

2. Entrevista com os pais dele: 9:18-23

 

3. Outra entrevista com o homem cego: 9:24-34

 

D. A conclusão: Jesus, o homem cego, e os Fariseus: 9:35-41

 

XIV. O Diálogo Pastoral: 10:1-42

 

A. O verdadeiro Pastos de Ovelhas: 10:1-6

 

B. a Porta do redil das ovelhas: 10:7-10

 

C. O Bom Pastor do rebanho: 10:11-18

 

XV. A hostilidade para com Jesus se Eleva: 10:19-42

 

A. A divisão sobre a possessão demoníaca: 10:19-21

 

B. Uma exigência de uma conversa explícita: 10:22-24

 

C. A resposta de Jesus: 10:25-30

 

D. Adverte sobre o castigo para a blasfêmia: 10:31-39

 

E. O refúgio além do Jordão: 10:40-42

 

XVI. A morte se converteu em vida: 11:1-44

 

A. A Ceia: 11:1-6

B. O Pão: 11:7-16

 

C. Diálogo sobre a importância do evento a seguir: 11:17-27

 

D. O desespero da morte: 11:28-39

 

E. A ressurreição de Lázaro: 11:40-44

 

F. Resultados do milagre: 11:45-12:11

 

1. A reação de alguns que creram: 11:45

 

2. A reação do concilio: 11:46-53

 

3. As implicações para a segurança de Jesus: 11:54-57

 

4. Ungido para a morte: 12:1-8

 

5. As várias reações: 12:9-11

 

XVII. Rei Jesus: 12:12-50

 

A. A popularidade crescente do Rei: 12:12-19

 

B. A visita dos gregos ao Rei: 12:20-22

 

C. A morte do Rei: 12:23-50

 

1. A predição da morte do Rei: 12:23-27

 

2. A convicção do Pai quanto ao Rei: 12:28-30

 

3. O Testemunho da parte do Rei: 12:30-36

 

4. A incredulidade sobre o Rei: 12:37-43

 

5. A crença no Rei: 12:44-50

 

Parte Três: O Ministério Privado 13:1-17:26

 

I. A Última Ceia: 13:1-38

 

A. Uma lição objetiva: o pé lavado: 13:1-11

 

1. A ocasião: 13:1-3

 

2. O ato: 13:4-5

 

3. A interpretação do ato: 13:6-17

 

B. A Exposição de Judas: 13:18-30

 

C. A Pregação da saída de Jesus: 13:31-35

D. A predição da negação de Pedro: 13:36-38

 

II. Uma Mensagem de Preparação e Consolo: 14:1-27

 

A. A preparação: 14:1-4

 

B. O caminho: 14:5-15

 

C. O Confortador: 14:16-21,26

 

D. A Manifestação de Si próprio: 14:22-31

 

III. A União Vital Com Jesus: 15:1-27

 

A. União com a videira: 15:1-8

 

B. União em amor: 15:9-17

 

C. Desunião com o mundo: 15:18-25

 

D. União com o Confortador: 15:26-27

 

IV. A Vista Preliminar do Futuro: 16:1-33

 

A. Perseguição que se aproximava é predita: 16:1-6

 

B. O Confortador que virá: 16:7-16

 

C. A Profecia do retorno de Cristo ao céu: 16:16

 

D. Os discípulos perplexos: 16:17-19

 

E. Transformando a dor em alegria: 16:20-30

 

F. A Fé para o futuro: 16:31-33

 

V. A Oração de Jesus: 17:1-26

 

A. Por Si mesmo: 17:1-8

 

B. Por Seus discípulos presentes: 17:9-19

 

C. Por Seus seguidores futuros: 17:20-26

 

Parte Quatro: Os Último Dias 18:1-19:42

 

I. A Captura: 18:1-14

 

A. Reunião no Jardim: 18:1

 

B. A Traição de Judas: 18:2-3

 

C. A não-resistência de Jesus: 18:4-9

D. Violência renunciada por Jesus: 18:10-11

 

E. A Saída de Anás: 18:12-14

 

II. A Primeira rejeição de Pedro: 18:15-18

 

III. A audição perante Anás: 18:19-24

 

A. O Testemunho de defesa: 18:19-21

 

B. O juízo de Anás: 18:22-24

 

IV. A segunda rejeição por Pedro: 18:25-26

 

V. A terceira rejeição de Pedro: 18:26-27

 

VI. A audição perante Pilato: 18:28-19:16

 

A. A audição pública: 18:28-32

 

B. A Audição Privada: 18:33-38

 

C. Barrabás: 18:38-40

 

D. Abuso pelos romanos: 19:1-3

 

E. A Morte exigida: 19:4-8

 

F. Perdão rejeitado: 19:9-16

 

VII. A Morte de Jesus: 19:17-30

 

A. A crucificação: 19:17-18

 

B. O título necrológico: 19:19-22

 

C. Uma amostra de despreocupação: 19:23-24

 

D. Afligido: 19:25-27

 

E. A morte de Jesus: 19:28-30

 

VIII. O Sepultamento: 19:31-42

 

A. A Inspeção do corpo: 19:31-37

 

B. O Sepultamento: 19:38-42

 

Parte Cinco: A Ressurreição e Aparições 20:1-21:23

 

I. A Ressurreição de Jesus: 20:1-31

 

A. A evidência de uma tumba aberta: 20:1-10

B. O testemunho dos mensageiros: 20:11-13

 

C. O testemunho do Senhor Ascenso: 20:14-29

 

1. A Maria Madalena: 20:14-18

 

2. Aos discípulos sem Tomás: 20:19-25

 

3. Aos discípulos e Tomás: 20:26-29

 

D. Uma conclusão sumária: 20:30-31

 

II. Uma Reunião Próxima do mar: 21:1-23

 

A. Uma noite de pesca infrutífera: 21:1-3

 

B. A solução do Pescador Principal (Jesus): 21:4-6

 

C. Desjejum com Jesus: 21:7-14

 

D. Re-confirmação de Pedro: 21:15-19

 

E. A Origem de uma lenda: Que o discípulo João nunca morreria: 21:20-23

 

Conclusão 21:24-25

 

I. João é o discípulo testificando e escrevendo: 21:24

 

II. Há muitas outras coisas que Jesus fez que não são registradas por João: 21:25

 

 

 

TESTE O SEU CONHECIMENTO

 

1. Quem foi o autor do livro de João?

_____________________________________________________________________

 

2. Declare o propósito para o livro de João.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

3. A quem o livro de João foi escrito?

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

4. Declare o princípio de Vida e Ministério do livro de João.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 


5. De memória, escreva o Versículo-chave de João.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

(As respostas se encontram ao final do último capítulo neste manual.)

 

 

 

PARA ESTUDO ADICIONAL

 

1. Jesus faz várias declarações sobre Si mesmo no livro de João. Cada uma destas declarações é precedida pelas palavras “Eu sou...”. Estude as seguintes referências:

 

n  Eu sou Ele (o Messias): 4:26; 8:24,28; 13:19; 18:5,6,8

n  Eu sou o pão da vida: 6:35,41,48,51

n  Eu sou a luz do mundo: 8:12

n  Eu sou a porta: 10:7,9

n  Eu sou o bom pastor: 10:11,14

n  Eu sou a ressurreição e a vida: 11:25

n  Eu sou o caminho, a verdade e a vida: 14:6

n  Eu sou a videira: 15:1,5

n  Antes que Abraão existisse, eu sou!: 8:58

 

2. Estude a relação de Jesus com o Pai:

 

n  Em trabalhar: 5:19

n  Em Saber: 5:20

n  Na honra: 5:23

n  No regenerar: 5:24-25

n  Na auto-existência: 5:26

n  No Ressuscitar: 5:28-29

 

3. João relata oito entrevistas particulares de Jesus com indivíduos ou grupos pequenos:

 

n  Pedro e Natanael: 1:35-51

n  Nicodemos: 3:1-21

n  A mulher de Sicar: 4:6-26

n  O homem cego desde o nascimento: 10:35-51

n  Marta e Maria: 11:1-57

n  Os apóstolos: 13:1-16:33

n  Maria Madalena: 20:1-18

n  Pedro: 21:15-23

 

4. Há sete pessoas que dão testemunho em João, proclamando a Jesus como o Messias:

 

n  João Batista: 1:34

n  Natanael: 1:49

n  Pedro: 6:69

n  O próprio Jesus: 10:36

n  Marta: 11:27

n  Tomé: 20:28

n  João: 20:31

5. Estude a vida de João Batista:

 

n  Seu oficio: João 1:6-18

n  Sua roupa e comida: Mateus 3:4

n  Sua mensagem: Mateus 3:2-10; Lucas 3:3-6,13-14; João 1:29

n  Predito por: Isaías (40:3-5) e Malaquias (3:1)

n  Seu testemunho: João 1:20,23,27; 3:29-30

n  Suas predições: João 3:34-35; Lucas 3:16

n  A certeza que Jesus era o Messias: Mateus 11:2-6

n  O tributo de Jesus a João: Mateus 11:7-11

 

6. O Discípulo João, que escreveu este Evangelho, escreveu também 1, 2 e 3 João, e o livro de Apocalipse. Você os estudará mais adiante neste curso.

 

7. Estude os nomes do Espirito Santo usados por João:

 

n  Presença permanente: 14:16-17

n  Mestre: 14:25-26

n  Testemunha: 15:26

n  Convencedor: 16:7-11

n  Guia: 16:13-15

 

8. João apresenta Jesus como ambos: o Filho de Deus (Sua natureza divina) e o Filho do Homem (Sua natureza humana). Estude os versículos seguintes:

 

n  O Filho de Deus: 1:34,49; 3:18; 5:25; 10:36; 11:4,27; 19:7, 20:31

n  O Filho do homem: 1:51; 3:13-14; 5:27; 6:27,53,62; 8:28; 9:35; 12:23-24

 

9. Além de usar o título “o Filho de Deus” para enfatizar a divindade de Jesus, João usou muitas outras referências adicionais para confirmar Sua natureza divina. A divindade de Jesus é mencionada pelo menos uma vez em cada capítulo de João: 1:49; 2:11; 3:16; 4:26; 5:25; 6:33; 7:29; 8:58; 9:37; 10:30; 11:27; 12:32; 13:13; 14:11; 15:1; 16:28; 17:1; 18:11; 19:7; 20:28; 21:14.

 

10. Estude a vida de João, o autor deste livro:

 

n  Sua família: João 21:2, 19:25; Mateus 27:56; Marcos 15:40

n  Sua ocupação: Marcos 1:19-20

n  Sua liderança na Igreja Primitiva: Atos 4:1-22; 8:14-15; Gálatas 2:9

n  Seu exílio: Apocalipse 1:1,4,9

 

11. Estude as várias oposições que se levantaram contra Jesus. Complete o gráfico abaixo:

 

Referência    Fonte de Oposição   Tipo de Oposição     Razão Para a Oposição

 

5:16

18

43

6:41

52

61,66

70

7:1

5

11

12

20

27,30

32

41,44

45

47

8:6

13

48,53,59

9:16

22

24

10:19

24,31

39

11:46

53

56-57

12:4

10

19

44


INTRODUÇÃO

AO LIVRO HISTÓRICO

 

O livro de Atos é o único livro de história no Novo Testamento. Registra os eventos que aconteceram depois da ascensão de Jesus ao céu e o dia de Pentecostes, inclusive o nascimento e o registro da primeira igreja. Use os mapas que se encontram ao final de sua Bíblia para estudar a situação geográfica no livro de Atos.

 

 


Capítulo Cinco

 

ATOS

 

 

OBJETIVOS:

 

Ao concluir este capítulo você será capaz de:

 

n  Citar o autor do livro de Atos.

n  Identificar a quem o livro de Atos foi escrito.

n  Declarar o propósito para o livro de Atos.

n  Escrever, de memória, o Versículo-chave do livro de Atos.

n  Declarar o Princípio de Vida e Ministério para o livro de Atos.

 

 

 

INTRODUÇÃO

 

AUTOR: Lucas

 

A QUEM: Todos os crentes, ainda que o livro se dirija especificamente a Teófilo.

 

PROPÓSITO: O livro envolve o que Jesus continuou fazendo e a ensinar depois de Sua ascensão através de Seu corpo espiritual, a Igreja (Atos 1:1-2).

 

VERSÍCULO-CHAVE: Atos 1:8

 

PRINCÍPIO DE VIDA E MINISTÉRIO: A verdadeira evidência do Espírito Santo é poder dirigido: Poder para dar testemunho com o propósito de estender o evangelho ao mundo todo.

 

PERSONAGENS PRINCIPAIS: João, Pedro, Paulo, Silas, Barnabé, João Marcos, Felipe, Estevão, Ananias e Safira, Dorcas, Cornélio, Félix, Agripa.

 

ESBOÇO

 

(Nota: Este esboço segue a ordem do Senhor dada em Atos 1.8 para a extensão do evangelho a partir de Jerusalém para a Judéia, Samaria e até os confins da terra).

 

Introdução – Atos 1:1-11

 

I. Introdução: 1:1-2

 

A. Para: Teófilo: 1:1

 

B. Concernente a: o que Jesus continuou fazendo e ensinando depois de Sua ascensão através de Seu corpo espiritual, a Igreja: 1:1-2.

 

II. O Ministério de Jesus Depois da Ressurreição: 1:3

 

A. Sua duração: Quarenta dias: 1:3

B. Seu propósito: A prova infalível: 1:3

 

C. Sua mensagem: O Reino De Deus: 1:3

 

III. A Última Reunião de Jesus com Seus discípulos: 1:4-8

 

A. A orden aos discípulos: 1:4-5

 

B. A pergunta dos discípulos: 1:6

 

C. A advertência aos discípulos: 1:7

 

D. A comissão aos discípulos: 1:8

 

IV. A Ascensão de Jesus ao céu: 1:9-11

 

A. A Descrição da ascensão: 1:9

 

B. A Declaração de Sua segunda vinda: 1:10-11

 

Parte Um: Formando O Testemunho em Jerusalém – Atos 1:12-7

 

I. Formando o testemunho: 1:12-2:4

 

A. Os discípulos de Cristo esperam em Jerusalém: 1:12-26

 

1. A reunião dos discípulos: 1:12-15

 

a. Sua sede: 1:12-13

 

b. Seu número e nomes: 1:13-15

 

c. Seu propósito: 1:14

 

2. A exortação dada aos discípulos: 1:15-22

 

a. O porta-voz: Pedro: 1:15

 

b. A mensagem: 1:16-22

 

(1) O pano de fundo: 1:16-20

 

(2) As instruções: 1:21-22

 

3. A resposta dos discípulos: 1:23-26

 

a. A nomeação: 1:23

 

b. A oração: 1:24-25

 

c. A eleição: 1:26

 

B. O batismo no Espírito Santo: 2:1-4

1. A ocasião: 2:1

 

2. As pessoas: 2:1

 

3. O lugar: 2:1

 

4. O evento: 2:2-4

 

a. O vento: 2:2

 

b. As línguas como de fogo: 2:3

 

c. Falando em línguas: 2:4

 

Parte Dois: Funcionamento do Testemunho em Jerusalém – Atos 2:5-7

 

I. O Primeiro Testemunho: 2:4-40

 

A. A maneira na qual o testemunho foi dado: 2:4-6

 

B. A reação ao testemunho: 2:7-13

 

C. O Sermão por Pedro: 2:14-36

 

1. A profecia acerca do tempo: 2:17

 

2. A profecia acerca do Espírito: 2: 17-18

 

3. A profecia acerca do evento: 2:19-20

 

4. A profecia acerca da salvação: 2:21

 

5. A obra de Jesus: 2:22-36

 

a. Jesus foi aceito por Deus: 2:22

 

b. Jesus foi crucificado: 2:23

 

c. Jesus se levantou dos mortos: 2:24-32

 

d. Jesus está exaltado à mão direita de Deus: 2:33-35

 

e. Jesus é agora o Senhor e o Cristo: 2:36

 

D. A resposta da mensagem: 2:37-40

 

1. A convicção: 2:37

 

2. A pergunta: 2:37

 

3. A instrução: 2:38

 

4. As promessas: 2:38-39

5. A exortação: 2:40

 

II. A Primeira Igreja Local: 2:41-47

 

A. O número de membros da primeira igreja: 2:41

 

1. Sua identidade: Aqueles que receberam a Palavra.

 

2. Seu número: 3,000

 

B. As Práticas Espirituais da Primeira Igreja: 2:42

 

1. A doutrina dos apóstolos.

 

2. A comunhão dos santos.

 

3. A comunhão.

 

4. A oração.

 

C. O modelo vivo da primeira Igreja: 2:44-46

 

1. O sistema comunal voluntário: 2:44-45

 

2. O culto diário e o testemunho: 2:46

 

3. A comunhão nas casas: 2:46

 

4. A unidade: 2:46

 

D. O testemunho da igreja local: 2:46-47

 

1. A natureza do testemunho: 2:46-47

 

2. Os resultados do testemunho: 2:47

 

III. O Primeiro Milagre: 3:1-26

 

A. O milagre descrito: 3:1-11

 

1. A Cena: 3:1

 

2. O homem e sua necessidade: 3:2-3

 

3. A mensagem: 3:4-6

 

4. O milagre: 3:7-8

 

5. A reação da multidão: 3:9-11

 

B. O milagre explicado: 3:12-18

 

1. O homem não foi curado pelo poder dos apóstolos: 3:12

2. O homem foi curado por Deus com o propósito de glorificar a Jesus: 3:13-15

 

3. O homem foi curado pela fé no nome de Jesus: 3:16

 

4. O homem foi curado para demonstrar o cumprimento da profecia: 3:17-18

 

C. A mensagem de Pedro: 3:19-26

 

1. A promessa feita por Pedro: 3:19-21

 

a. O que Deus desafiou Israel para fazer: 3:19

 

b. O que Deus prometeu que Ele faria: 3:19-21

 

2. A profecia dos profetas: 3:22-26

 

a. A profecia por Moisés e os profetas: 3:22-24

 

b. A promessa do pacto: 3:25

 

c. O Plano do Messias: 3:26

 

IV. A Primeira Oposição: 4:1-31

 

A. A prisão: 4:1-4

 

1. A fonte da oposição: 4:1

 

2. Razões para a oposição: 4:2

 

3. A forma da oposição: 4:3

 

B. O Processo: 4:5-14

 

1. O tribunal: 4:5-6

 

2. As perguntas do tribunal: 4:7

 

3. A declaração por Pedro: 4:8-12

 

a. A fonte de sua resposta: 4:8

 

b. Sua resposta: 4:9-10

 

c. Seu testemunho acerca de Jesus: 4:10-12

 

d. Sua declaração acerca da salvação: 4:12

 

4. A evidência considerada pelo tribunal: 4:13-14

 

a. O caráter do testemunho: 4:13

 

b. O testemunho do homem que foi curado: 4:14

5. A decisão: 4:15-22

 

a. A consulta: 4:15-17

 

b. A decisão: 4:17-18

 

c. A resposta de Pedro e João: 4:19-20

 

d. A libertação: 4:21-22

 

6. A reação: 4:21-31

 

a. A oração da igreja: 4:23-30

 

b. A atividade da igreja: 4:31

 

V. A primeira Disciplina do Pecado: 4:32-5:16

 

A. A Organização da igreja: 4:32-37

 

1. Sua comunhão: 4:32

 

2. Seu testemunho: 4:33

 

3. Sua economia: 4:32-37

 

B. O primeiro pecado rompendo a comunhão: 5:1-10

 

1. O pecado: 5:1-2

 

2. A exposição do pecado: 5:3-4

 

3. Disciplinando o pecado: 5:5-10

 

C. Os resultados da disciplina: o testemunho frutífero da comunhão: 5:11-16

 

1. A atitude reverente dos membros: 5:11

 

2. A unidade: 5:12

 

3. Os sinais milagrosos: 5:12, 15-16,

 

4. A resposta da comunidade: 5:12-14

 

VI. A Primeira Perseguição: 5:17-43

 

A. A Fonte de oposição: 5:17

 

B. A ação da oposição: 5:18

 

C. A liberação por Deus: 5:19-26

 

1. Seu ato: 5:19

2. Sua ordem: 5:20

 

3. A resposta à Sua ordem: 5:21

 

4. A revelação de Seu ato: 5:21-23

 

5. Os resultados de Seu ato: 5:24-26

 

D. O Processo: 5:27-40

 

1. A acusação do Sinédrio: 5:27-28

 

2. A defesa de Pedro: 5:29-32

 

3. A investigação do Sinédrio: 5:33-39

 

4. A injusta decisão do Sinédrio: 5:40

 

E. A resposta à perseguição: 5:41-42

 

1. Regozijo: 5:41

 

2. Unidade: encontrando-se diariamente: 5:42

 

3. Testemunhando: Ensinando e pregando: 5:42

 

VII. A Primeira Organização: 6:1-7

 

A. A necessidade para a organização: 6:1

 

B. A organização sugerida: 6:2-4

 

1. A fonte da sugestão: 6:2

 

2. A razão da sugestão: 6:2

 

3. A sugestão: 6:3

 

4. A vantagem da sugestão: 6:4

 

C. A organização preparada: 6:5-6

 

1. O método usado: 6:5-6

 

2. Os homens escolhidos: 6:5

 

3. Sua ordenação: 6:6

 

D. Os resultados da organização: 6:7

 

1. A palavra cresceu: 6:7

 

2. Os discípulos multiplicaram: 6:7

3. A obediência à fé: 6:7

 

VIII. O Primeiro Mártir: 6:8-8:1

 

A. A descrição de Estevão: 6:3-15

 

1. Um dos sete: 6:3,5

 

2. Cheio do Espírito Santo: 6:5

 

3. Um homem de boa reputação: 6:3

 

4. Um homem de fé: 6:5

 

5. Um homem de sabedoria: 6:3, 10,

 

6. Um homem com poder especial: 6:8

 

7. Um testemunho eficaz: 6:9-10

 

B. A perseguição a Estevão: 6:11-15

 

C. A mensagem de Estevão: 7:1-53

 

1. Abraão: 7:1-8

 

2. Os patriarcas: 7:9-16

 

3. Moisés: 7:17-43

 

a. No Egito: 7:17-28

 

b. No deserto: 7:29-43

 

4. O Tabernáculo: 7:44-50

 

a. De Moisés: 7:44

 

b. De Josué: 7:45

 

c. De Davi: 7:45-46

 

d. De Salomão: 7:47-50

 

e. De Deus: 7:48-50

 

5. Os profetas: 7:51-53

 

D. O testemunho de Estevão: 7:54-8:1

 

1. A atitude do concílio: 7:54

 

2. O anúncio por Estevão: 7:55-56

3. A ação do concílio: 7:57-59

 

4. A morte de Estevão: 7:59-8:1

 

Parte Três: O Testemunho na Judéia e Samaria – Atos 8-12

 

I. A Transição: Os Resultados da morte de Estevão: 8:1-4

 

A. A perseguição: 8:1,3

 

B. O sepultamento de Estevão: 8:2

 

C. O testemunho estendido da igreja: 8:4

 

II. O testemunho de Felipe: 8:5-40

 

A. O Ministério em Samaria: 8:5-25

 

1. O testemunho de Felipe: 8:5-13

 

a. A obra de Felipe: 8:5-7, 12,

 

b. A resposta dos Samaritanos: 8:6-12

 

c. Simão, o feiticeiro: 8:9-13

 

2. A obra de Pedro e João: 8:14-17

 

a. A vinda de Pedro e João: 8:14

 

b. a vinda do Espírito Santo: 8:15-17

 

c. A resposta de Simão: 8:18-19

 

d. A advertência de Simão: 8:20-24

 

B. O Ministério ao Etíope: 8:26-40

 

1. A preparação: 8:26-28

 

2. O testemunho: 8:29-35

 

3. A resposta: 8:36-38

 

C. A Transladação a Azoto: 8:39-40

 

III. O testemunho de Saulo: 9:1-31

 

A. A conversão de Saulo: 9:1-9

 

1. Seu propósito: 9:1-2

 

2. Sua visão: 9:3-9

3. A voz: 9:4-7

 

4. A cegueira: 9:8-9

 

B. A comissão de Saulo através de Ananias: 9:10-19

 

1. O chamado: 9:10-16

 

2. A comissão: 9:17-19

 

C. A missão de Saulo: 9:20-31

 

1. Saulo em Damasco: 9:20-25

 

a. Seu testemunho: 9:20-22

 

b. A resposta: 9:21-23

 

c. Seu escape: 9:23-25

 

2. Saulo em Jerusalém: 9:26-30

 

a. Sua recepção: 9:26-28

 

b. Sua atividade: 9:28-29

 

c. Sua saída: 9:29-30

 

D. Transição: Paz na Igreja: 9:31

 

IV. O testemunho de Pedro: 9:32-12:35

 

A. Em Lida: 9:32-35

 

1. Os crentes: 9:32

 

2. O homem enfermo: 9:33

 

3. Curando o homem enfermo: 9:34

 

4. A Resposta: 9:35

 

B. A Jope: 9:36-43

 

1. A morte de Dorcas: 9:36-37

 

2. O chamado de Pedro: 9:38-39

 

3. O ministério de Pedro: 9:40-41

 

4. A resposta ao ministério: 9:42-43

 

C. A Cesaréia: 10:1-48

1. A visão de Cornélio: 10:1-8

 

a. O homem Cornélio: 10:1-2

 

b. A visão de Cornélio: 10:3-6

 

c. A resposta de Cornélio: 10:7-8

 

2. A visão de Pedro: 10:9-22

 

a. A visão: 10:9-12

 

b. A voz: 10:13-16

 

3. A chegada dos mensageiros: 10:17-22

 

4. A visita à casa de Cornélio: 10:23-48

 

a. A jornada: 10:23

 

b. A recepção: 10:24-27

 

c. A explicação: 10:27-28

 

d. A pergunta: 10:29

 

e. A resposta: 10:30-33

 

f. O sermão inacabado: 10:34-43

 

(1) Deus não faz distinção de pessoas: 10:34-35

 

(2) A extensão do evangelho: 10:36-37

 

(3) A mensagem do Evangelho: 10:38-43

 

g. A resposta de Cornélio: 8:44-48

 

D. Em Jerusalém: 11:1-12:25

 

1. O problema da conversão gentílica: 11:1-18

 

a. O problema: 11:1-3

 

b. A explicação da obra de Deus entre os Gentios: 11:4-17

 

(1) A visão: 11:4-10

 

(2) Os visitantes: 11:11

 

(3) A visita: 11:12-16

 

c. A decisão: 4:18

V. A Igreja em Antioquia da Síria: 11:19-30

 

A. Evangelização de Antioquia: 11:19-21

 

B. Visita por Barnabé: 11:22-24

 

C. Saulo escolhido como pastor-mestre: 11:25-26

 

D. Informação revelada por Ágabo: 11:27-30

 

VI. Perseguição Levantada por Herodes: 12:1-25

 

A. O assassinato de Tiago: 12:1-2

 

B. A prisão de Pedro: 12:3-4

 

C. A libertação de Pedro 12:5-19

 

D. A morte de Herodes: 12:20-23

 

VII. A Declaração da Palavra: 12:24-25

 

Parte Quatro: O Testemunho Até os Confins da Terra – Atos 13-28

 

I. A Primeira Jornada Missionária: 13:1-14:28

 

A. O Chamado ao ministério: Atos 13:1-3

 

B. O Ministério em Pafos e Chipre: 13:4-12

 

C. O Ministério em Antioquia da Pisídia: 13:13-50

 

1. A transição à Pisídia: 13:13-16

 

2. A mensagem: 13:17-37

 

a. A libertação do Êxodo: 13:17

 

b. Os peregrinos do deserto: 13:18

 

c. A conquista de Canaã: 13:19

 

d. A regra de Saulo e Davi: 13:20-23

 

e. O ministério de João Batista: 13:24-25

 

f. A crucificação e ressurreição de Jesus: 13:26-37

 

g. O convite: 13:38-41

 

3. A resposta: 13:42-50

 

D. O ministério em Icônio: 13:51-14:5

E. O Ministério em Listra: 14:6-25

 

F. O Ministério na Síria: 14:26-28

 

II. O Concílio de Jerusalém: 15:1-35

 

A. O problema: 15:1-3

 

B. As sessões: 15:4-21

 

1. Primeira sessão pública: 15:4-5

 

2. A sessão privada dos apóstolos e anciãos: 15:6

 

3. Segunda sessão pública: 15:7-21

 

a. O relatório de Pedro: 15:7-11

 

b. O relatório de Paulo e Barnabé: 15:12

 

c. O relatório de Tiago: 15:13-21

 

C. A decisão: 15:19-21

 

D. As cartas: 15:22-35

 

III. Segunda Jornada Missionária: 15:36-18:22

 

A. O argumento: 15:36-41

 

B. O Ministério em Listra: 16:1-5

 

C. O Ministério em Troas: 16:6-10

 

D. O Ministério em Filipos: 16:11-40

 

E. O Ministério em Tessalônica: 17:1-9

 

F. O Ministério em Beréia: 17:10-14

 

G. O Ministério em Atenas: 17:15-34

 

H. O Ministério em Corinto: 18:1-18

 

I. O ministério em Éfeso: 18:19-21

 

J. Jerusalém e Antioquia: 18:22

 

IV. Terceira Jornada Missionária: 18:23-21:14

 

A. Ásia Menor: 18:23

 

B. O Ministério em Éfeso: 18:24-19:41

1. Apolo: 18:24-28

 

2. Os discípulos de João: 19:1-7

 

3. A escola de Tirano: 19:8-12

 

4. Os filhos de Ceva: 19:13-17

 

5. A dedicação dos convertidos: 19:18-20

 

6. A decisão: 19:21

 

7. Defensores de Diana: 19:23-41

 

C. O Ministério na Macedônia e Grécia: 20:1-5

 

D. O Ministério em Troas: 20:6-12

 

E. O Ministério em Mileto: 20:13-38

 

1. A jornada: 20:13-16

 

2. Encontrando-se com os presbíteros de Éfeso: 20:17-35

 

a. Revendo seu ministério: 20:17-21

 

b. Enfrentando o futuro: 20:22-24

 

c. A consciência de Paulo: 20:25-27

 

d. A advertência: 20:28-31

 

e. Encomendado a Deus: 20:32

 

f. O exemplo de Paulo no labor: 20:33-35

 

3. O adeus: 20:36-38

 

F. O Ministério em Tiro: 21:1-6

 

G. O Ministério em Tolemaida: 21:7

 

H. O Ministério em Cesaréia: 21:8-14

 

V. A Visita Final a Jerusalém e a Viagem a Roma: 21:15-28:31

 

A. Jerusalém: 21:15-23:32

 

1. A transição a Jerusalém: 21:15-17

 

2. Os rumores contra Paulo: 21:18-30

 

a. Que ele havia degradado a lei de Moisés: 21:18-26

b. Que ele havia profanado o Templo: 21:27-30

 

3. A reação de Paulo: 21:23-26

 

4. O resgate de Paul: 21:30-32

 

5. As respostas de Paulo: 21:33-23:10

 

a. A multidão Judia: 22:1-23

 

b. O centurião romano: 22:24-26

 

c. O capitão principal: 22:26-30

 

d. O sinédrio: 23:1-10

 

(1) A confissão de Paulo: 23:1

 

(2) Encontro com o sumo sacerdote: 23:2-5

 

(3) Um tribunal dividido: 23:6-10

 

6. A revelação a Paulo: 23:11

 

7. A vingança contra Paulo: 23:12-15

 

8. O resgate de Paulo: 23:16-32

 

a. A trama revelada: 23:16-22

 

b. A carta: 23:25-30

 

c. O escape: 23-32

 

B. Cesaréia: 23:33-26:32

 

1. Perante Félix: 23:33-24:27

 

a. As imputações de Tértulo: 24:1-9

 

b. A resposta de Paulo: 24:10-21

 

c. A resposta de Félix: 24:22-27

 

2. Perante Festo: 25:1-12

 

3. Festo e Agripa: 25:13-27

 

4. Perante Agripa: 26:1-32

 

a. Paulo fala para ele: 26:1-23

 

b. O convite ao Salvador: 26:24-29

c. O veredicto: 26:30-32

 

C. A caminho de Roma: 27:17-28:31

 

1. A tormenta: 27:1-44

 

2. A víbora: 28:1-6

 

3. A cura: 28:7-10

 

4. A jornada continua: 28:11-15

 

D. Roma: 28:16-31

 

1. Encontrando-se com os judeus: 28:16-29

 

2. O ministério: 28:30-31

 

 

 

TESTE O SEU CONHECIMENTO

 

1. Quem foi o autor do livro de Atos?

_____________________________________________________________________

 

2. Declare o propósito do livro de Atos.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

3. A quem o livro de Atos foi escrito?

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

4. Declare o Princípio de Vida e Ministério do livro de Atos.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

5. De memória, escreva o versículo-chave de Atos.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

(As respostas se encontram ao final do último capítulo neste manual)

 

PARA ESTUDO ADICIONAL

 

1. Crie um gráfico para estudar todos os milagres que se registram no livro de Atos.

 

Tipo de Milagre

Método Usado

Ocasião

Pessoas Envolvidas

Resultado

 

 

2. Estude os sermões de Atos. Crei um gráfico para registrar seus estudos:

 

Referência

Porta-voz

Público

Resumo da mensagem

 

3. Estude todas as orações registradas no livro de Atos. Use um gráfico para organizar seu estudo:

 

Referência

Ocasião

Quem orou

Resumo

Resultados

 

4. Estude a vida do apóstolo Paulo usando o seguinte esboço:

 

n  Sua infância e educação: Atos 22.3

n  A sua perseguição contra o cristianismo: Atos 8:1-4; 9:1-2

n  A conversão: Atos 9:3-21

n  Os primeiros anos de serviço: Atos 9:22-31; 11:22-30

n  A primeira jornada missionária: Atos 13:1-14:28

n  O Concílio de Jerusalém: Atos 15:1-35

n  A Segunda jornada missionária: Atos 15:36-18:22

n  A Terceira jornada missionária: Atos 18:23-21:27

n  Paulo visita Jerusalém, é aprisionado e é enviado a Cesaréia, onde ele permanece sob a custódia de Félix durante dois anos, então ele apela a César: Atos 21:17-26:32

n  A jornada a Roma pelo mar: Atos 27:1-44

n  A primeira prisão romana de Paulo (dois anos): Atos 28:1-31

n  As viagens finais de Paulo: Romanos 15:28

n  A segunda prisão romana de Paulo e seu martírio: 2 Timóteo 4:6

 

5. No Evangelho de Lucas, o apóstolo Lucas escreveu sobre tudo o que Jesus começou a fazer e a ensinar em Seu corpo humano. No livro de Atos, Lucas registra as coisas que Jesus continua a fazer e a ensinar através de Seu corpo espiritual, a Igreja.

 

6. Estude as semelhanças entre os ministérios de Pedro e Paulo como registrado no livro de Atos nos capítulos indicados:

 

Pedro                                                       Paulo

 

Primeiro sermão: 2                           Primeiro sermão: 13

O homem coxo é curado: 3                Homem coxo é curado: 14

Simão, o feiticeiro: 8                         Elimas, o feiticeiro: 13

Influência da sombra: 5                     Influência de panos: 19

Imposição de mãos: 8                       Imposição de mãos: 19

Pedro adorado: 10                            Paulo adorado: 14

Tabita ressuscitada: 9                        Éutico ressuscitado: 20

Pedro encarcerado: 12                       Paulo encarcerado: 28

 

7. A vida da primeira igreja:

n  Declarando: 2:4 e ss.

n  Convencendo: 2:7

n  Convertendo: 2:37

n  Consistente: 2:42

n  Continuada: 2:46

n  Comungante: 2:46

n  Contagiosa: 2:47

 

8. O que segue é um resumo que lhe ajudará a relembrar o conteúdo do livro de Atos.

 

n  A Pessoa: Jesus Cristo

n  O Poder: Espírito Santo

n  Os Pregadores: Pedro, Paulo, Estevão, Felipe.

n  Os Lugares: Jerusalém, Judéia, Samaria, até os confins da terra.

n  O Programa: Extensão da mensagem do Evangelho.

 

9. Em Atos 2, Pedro se refere à profecia dada pelo profeta Joel. Você pode ler esta profecia em Joel 2:28-32.

 


INTRODUÇÃO ÀS

CARTAS OU EPÍSTOLAS

 

 

A próxima divisão do Novo Testamento é a das “Cartas”, também conhecida como “As Epístolas”. Elas incluem os seguintes livros:

 

Romanos: Uma apresentação do Evangelho do Evangelho que enfatiza a salvação exclusivamente pela fé.

 

1 Coríntios: Escrito para corrigir erros de conduta cristã na igreja local.

 

2 Coríntios: Fala do verdadeiro ministério, a mordomia, e a autoridade apostólica de Paulo.

 

Gálatas: Trata com o erro de mesclar lei e fé. O tema é exclusivamente a justificação pela fé.

 

Efésios: Anima aos crentes de todas as partes, aqueles que compartilham uma posição celestial com Jesus como membros da igreja.

 

Filipenses: Enfatiza a alegria da experiência cristã.

 

Colossenses: Trata com o erro do “Gnosticismo”, um ensinamento falso que negava que Jesus verdadeiramente o Filho de Deus e Filho do Homem. O livro enfatiza Jesus como a cabeça da Igreja.

 

1 Tessalonicenses: Conselho sobre a vida cristã e enfatiza sobre o retorno de Jesus.

 

2 Tessalonicenses: Instrução extensa sobre o retorno do Senhor e como o conhecimento disto deve afetar a vida cotidiana.

 

1 Timóteo: Enfatiza a sã doutrina, o governo ordenado da igreja, e princípios para guiar a igreja pelos anos a vir.

 

2 Timóteo: Descreve o verdadeiro servo de Jesus Cristo. Adverte sobre a apostasia (o declínio espiritual) que havia começado e apresenta a Palavra de Deus como o remédio para corrigir todo o erro.

 

Tito: Carta de Paulo a um jovem ministro chamado Tito que estava servindo a Deus na ilha de Creta. Enfatizam-se a doutrina e uma vida piedosa.

 

Filemom: Intercessão de Paulo por um escravo clandestino de um cristão rico de Colossos. Ilustra a intercessão de Jesus em nome dos crentes que uma vez foram escravos do pecado.

 

Hebreus: Explica a superioridade do cristianismo sobre o judaísmo. Apresenta Jesus como o Sumo Sacerdote e um mediador entre Deus e o homem pecador.

 

Tiago: Ensina que a verdadeira fé se evidencia pelas obras, ainda que a salvação seja exclusivamente pela fé.

 

1 Pedro: Uma carta de consolo e estímulo aos crentes, sobretudo aqueles que estão sofrendo ataques espirituais através dos incrédulos.

 

2 Pedro: Uma advertência contra os ataques espirituais dentro da igreja. Por exemplo, falsos mestres que já haviam obtido alguma posição na igreja.

 

1 João: Escrita para combater o Gnosticismo que negava a posição de Cristo como o Filho de Deus e o Filho do Homem. Enfatiza a comunhão e o amor entre os crentes e assegura aos verdadeiros crentes a vida eterna.

 

2 João: Adverte contra qualquer compromisso com o erro doutrinário e enfatiza que a verdade deve ser guardada em amor.

 

3 João: Adverte sobre o pecado de negar a comunhão àqueles que são verdadeiros crentes.

 

Judas: Outra advertência contra a apostasia e a doutrina falsa. O tema é semelhante a 2 Pedro.

 

GRUPOS DE EPÍSTOLAS

 

As cartas também podem agrupar-se por...

 

Livros Acerca do Retorno de Cristo: 1 e 2 Tessalonicenses.

 

Livros que dão ênfase ao evangelho: Romanos, Gálatas, 1 e 2 Coríntios.

 

Livros Escritos Por Paulo Na Prisão: Efésios, Colossenses, Filipenses, Filemom.

 

Cartas Pastorais: Estes livros enfocam nas questões práticas de direção e organização da igreja: 1 e 2 Timóteo e Tito.

 

Epístolas Gerais: As Epístolas restantes.

 

APOSTASIA

 

“Apostasia” é um termo com o qual você deve estar familiarizado enquanto estuda as epístolas. Esta palavra significa “desviar-se da fé”. Em algumas das epístolas, os escritores tratam com o problmea da apostasia na igreja.

 


Capítulo Seis

 

ROMANOS

 

 

OBJETIVOS:

 

Ao concluir este capítulo você será capaz de:

 

n  Citar o autor do livro de Romanos.

n  Identificar a quem o livro de Romanos foi escrito.

n  Declarar o propósito para o livro de Romanos.

n  Escrever, de memória, os Versículos-chave do livro de Romanos.

n  Declarar o Princípio de Vida e Ministério para o livro de Romanos.

 

 

 

INTRODUÇÃO

 

AUTOR: Paulo

 

A QUEM: Os Crentes de Roma.

 

PROPÓSITO: Apresentar o significado do Evangelho com respeito à lei, profecia e a necessidade universal do homem da justificação pela fé.

 

VERSÍCULOS-CHAVE: 1:16-17

 

PRINCÍPIO DE VIDA E MINISTÉRIO: O justo viverá pela fé.

 

PERSONAGENS PRINCIPAIS: Paulo, Adão, Abraão, Isaque (Veja a lista de nomes no capítulo 16).

 

ESBOÇO

 

I. A Introdução: 1:1-7

 

A. O Mensageiro: Paulo: 1:1-6

 

1. Servo de Jesus Cristo.

 

2. Chamado como um apóstolo.

 

3. Separado ao Evangelho de Deus.

 

B. Os leitores: 1:7

 

1. Os crentes em Roma.

 

2. Os amados de Deus.

 

3. Chamados para ser santos.

 

C. A saudação: Graça e paz da parte de Deus e do Senhor Jesus: 1:7

 

II. A Relação de Paulo com os Romanos: 1:8-16

 

A. Sua ação de graças por eles: 1:8

 

B. Sua oração por eles: 1:9-10

 

C. Seu desejo de visitá-os: 1:11-16

 

1. O desejo: 1:11

 

2. O propósito do desejo: 1:11-12

 

3. Os estorvos a seu cumprimento: 1:13

 

4. A motivação por trás do desejo: 1:14-16

 

a. Deseja obter algum fruto: 1:14

 

b. Seu sentimento de obrigação a todos os Gentios: 1:14

 

c. Sua prontidão para pregar em Roma: 1:15

 

d. Sua confiança na mensagem do Evangelho: 1:16

 

III. A Declaração do Tema do Livro: O Evangelho de Poder revela a Justiça de Deus: 1:16-17

 

Parte Um: Doutrinária

A Justiça de Deus Como Revelada No Evangelho: 1:18-8:39

 

I. A Necessidade para a Justiça: devido ao Pecado Universal: 1:18-3:20

 

A. Condenação do mundo gentílico: 1:18-32

 

1. A ira de Deus contra o pecado: 1:18

 

2. As razões para a ira de Deus: 1:19-23

 

a. Seu conhecimento de Deus deixa-os sem desculpas: 1:19-20.

 

b. Sua corrupção do conhecimento de Deus confirma sua culpa: 1:21-23

 

3. A ira de Deus: 1:24-32

 

a. Eles se entregaram à impureza: 1:24-25

 

b. Eles se entregaram às paixões malignas: 1:26-27

 

c. Eles se entregaram à uma mente reprovada: 1:28-32

(1) As consequências de sua escolha: 1:28

 

(2) A descrição de sua condição: 1:28-32

 

B. A condenação do judeu: 2:1-3:8

 

1. O princípio do juízo divino: 2:1-16

 

a. O juízo de Deus segundo a verdade: 2:1-5

 

(1) A culpa daquele que julga os outros: 2:1

 

(2) O princípio de juízo: 2:2

 

(3) Um apelo ao culpado: 2:3-5

 

b. O juízo de Deus segundo as obras: 2:6-15

 

(1) O princípio do juízo: 2:6

 

(2) As duas classes no juízo: 2:7-12

 

(3) A obediência à luz como prova no juízo: 2:13-15

 

c. O juízo com respeito ao Evangelho de Paulo: 2:16

 

2. O fracasso moral do judeu: 2:17-29

 

a. Exige do judeu: 2:17-20

 

b. A refutação das exigencias do judeu: 2:21-24

 

c. O fracasso para manter as responsabilidades: 2:25-29

 

(1) Da circuncisão: 2:25

 

(2) Da obediência: 2:26-27

 

(3) Verdadeira e falsa visão de um judeu: 2:28-29

 

3. As objeções do judeu: 3:1-8

 

a. A Questão dos judeus: 3:1-4

 

(1) A pergunta: 3:1

 

(2) A resposta: 3:2-4

 

(3) A objeção: 3:5

 

(4) A rejeição da objeção: 3:6-8

 

C. A Condenação do mundo inteiro: 3:9-20

1. A acusação de que todos pecaram: 3:9

 

2. A prova do pecado universal da Escritura: 3:10-18

 

a. O caráter do pecado: 3:10-12

 

b. A prática do pecado: 3:13-17

 

(1) Na conversação: 3:13-14

 

(2) Na conduta: 3:15-17

 

c. A razão para o pecado: 3:18

 

3. A aplicação ao Judeu que tem a lei: 3:19-20

 

II. A Justiça de Deus na Justificação: 3:21-5:21

 

A. A Justificação pela fé: 3:21-26

 

1. É a manifestação da justiça de Deus: 3:21

 

2. A descrição da justificação pela fé: 3:21-26

 

a. Sua relação ao Antigo Testamento: 3:21

 

b. A disponibilidade através da fé: 3:22-23

 

c. Sua base na redenção de Cristo: 3:24-25

 

d. A demonstração da justiça de Deus: 3:25-26

 

B. O Resumo da doutrina da justificação: 3:27-31

 

1. A exclusão do mérito pessoal: 3:27-28

 

2. A apresentação do caráter de Deus: 3:29-30

 

3. O estabelecimento da lei: 3:31

 

C. A prova bíblica da justificação pela fé: 4:1-25

 

1. A justificação de Abraão: 4:1-12

 

a. A Questão sobre a experiência de Abraão: 4:1

 

b. Os meios de sua justificação: 4:2-3

 

c. A comparação das duas maneiras de justificação: 4:4-5

 

d. A confirmação do testemunho de Davi: 4:6-8

 

2. A justificação pela fé separado da circuncisão: 4:9-12

a. A Questão sobre a circuncisão: 4:9-10

 

b. As respostas da condição de Abraão: 4:10

 

c. A circuncisão de Abraão: 4:11-12

 

3. A promessa alcançada pela fé: 4:13-17

 

a. Os meios de alcançar a herança: 4:13

 

b. A razão para o método da fé: 4:14-15

 

c. Os destinatários da promessa: 4:16

 

d. A Harmonia com a Escritura: 4:17

 

4. O exemplo da fé de Abraão: 4:17-25

 

a. O objeto de sua fé: 4:17

 

b. A natureza de sua fé: 4:18-21

 

c. O prêmio de sua fé: 4:22

 

d. A importância de sua fé: 4:23-25

 

D. A permanência da justificação: 5:1-11

 

1. Os resultados presentes de justificação: 5:1-2

 

2. A incapacidade das provas destruírem esta esperança: 5:3-5

 

a. O efeito das provas: 5:3-4

 

b. A experiência do amor de Deus: 5:5

 

3. O amor de Deus em Cristo confirma esta esperança: 5:6-11

 

a. O amor de Deus: 5:6-10

 

(1) A demonstração de Seu amor para com o perdido: 5:6-8

 

(2) A convicção de salvação: 5:9-10

 

b. A experiência de conciliação: 5:11

 

E. O Fundamento da Justiça: 5:12-21

 

1. Dois homens representativos: 5:12-14

 

a. O resultado do ato de Adão: 5:12-14

 

b. A direção de Adão como um tipo de Cristo: 5:14

2. As diferenças entre Adão e Cristo: 5:15-17

 

a. Na qualidade: 5:15

 

b. No funcionamento: 5:16

 

c. Nos resultados: 5:17

 

3. As semelhanças de Adão e Cristo: 5:18-21

 

a. Semelhança no alcance: 5:18

 

b. Semelhança no funcionamento: 5:19

 

c. Semelhança na medida: 5:20-21

 

III. A Justiça de Deus na Santificação: 6:1-8:39

 

A. A relação do crente com o pecado: 6:1-23

 

1. A morte ao princípio de pecado: 6:1-14

 

a. A questão de permanecer no pecado: 6:1

 

b. Rejeição da sugestão: 6:2

 

c. Nossa posição no batismo: 6:3-11

 

(1) A questão da ignorância acerca do batismo: 6:3

(2) A importância do batismo: 6:4

(3) A aplicação aos crentes: 6:5-10

(4) O chamado a esta posição: 6:11

 

2. A morte do crente à prática do pecado: 6:15-23

 

a. A questão do pecado continuado: 6:15

 

b. Rejeição da sugestão: 6:15

 

c. Uma resposta da ilustração da escravidão: 5:16-23

 

(1) A pergunta que envolve dois serviços: 6:16

 

(2) A experiência do crente com ambos os serviços: 6:17-18

 

(3) Um apelo à nova posição: 6:19

 

(4) O contraste entre os dois: 6:20-22

 

(5) O resultado dos dois serviços: 6:23

 

B. A Relação do crente com a lei: 7:1-25

 

1. Morto á lei, porém vivo para Deus: 7:1-6

 

a. O domínio da lei: 7:1

 

b. Uma ilustração da lei do matrimônio: 7:2-3

 

c. A aplicação do princípio ao crente: 7:4-6

 

2. A incapacidade da lei para libertar do pecado: 7:7-25

 

a. A relação da lei ao pecado: 7:7-13

 

(1) A natureza da lei não é pecadora: 7:7

 

(2) A revelação do pecado através da lei: 7:7-13

 

(3) A obra do pecado através da lei: 7:8-11

 

(4) A revelação da lei da maldade do pecado: 7:12-13

 

b. A incapacidade da lei para dar a vitória sobre o pecado: 7:14-25

 

(1) A primeira confissão de derrota pelo pecado: 7:14-17

 

(2) A segunda confissão de pecado interior: 7:18-20

 

(3) A terceira confissão e o caminho da vitória: 7:21-25

 

C. A vitória do crente através do Espírito: 8:1-39

 

1. A liberação do poder da carne pelo Espírito: 8:1-11

 

a. A liberdade do crente da condenação: 8:1-2

 

b. A base para a libertação: 8:3

 

c. O propósito da libertação: 8:4

 

d. O método da libertação: 8:5-10

 

(1) As duas classes de homens: 8:5

 

(2) As duas mentes: 8:6-7

 

(3) As duas esferas: carne e espírito: 8:8-11

 

e. A libertação da morte física: 8:11

 

2. A vida de filiação através do Espírito: 8:12-17

 

a. A obrigação de viver no Espírito: 8:12-13

 

b. A evidência da vida no Espírito: 8:14-17

(1) A condução do Espírito: 8:14

 

(2) A natureza do Espírito: 8:15

 

(3) O testemunho do Espírito: 8:16

 

(4) A herança do crente: 8:17

 

3. A glorificação no sofrimento presente: 8:18-30

 

a. A avaliação do sofrimento presente: 8:18

 

b. A segurança da glorificação: 8:19-30

 

(1) A segurança da criação: 8:19-22

 

(2) A segurança da esperança presente: 8:23-25

 

(3) A segurança pelo Espírito: 8:26-27

 

(4) A segurança de Deus trabalhar nas circunstâncias da vida: 8:28

 

(5) A segurança para a obra contínua de Deus em nós: 8:29-30

 

4. A convicção da vitória do crente: 8:31-39

 

a. A relação do crente com Deus: 8:31-33

 

b. A relação do crente com Cristo: 8:34

 

c. A relação do crente com as más circunstâncias: 8:35-39

 

(1) A incapacidade dos males do mundo visível separar-nos de Cristo: 8:35-37

(2) A incapacidade dos males do mundo invisível de separar-nos de Cristo: 8:38-39

 

Parte Dois: Histórico

 

A Justiça de Deus em Seus relacionamentos
com Israel e Toda a Humanidade: 9:1-11:36

 

I. A dor de Paulo devido à rejeição de Israel: 9:1-5

 

A. Seu sentimento: 9:1

 

B. A intensidade de seu sentimento: 9:2-3

 

C. A base para seu sentimento: 9:3-5

 

II. A Rejeição de Israel e a Soberania de Deus: 9:6-29

 

A. A rejeição de Israel e a promessa de Deus: 9:6-13

 

1. A negativa de fracasso da Palavra de Deus: 9:6

2. A prova que a promessa não é baseada na descendência física: 9:6-13

 

a. Prova da família de Abraão: 9:6-9

 

b. Prova da família de Isaque: 9:10-13

 

B. A rejeição de Israel e a justiça de Deus: 9:14-29

 

1. A justiça de Deus na manifestação de Sua vontade: 9:14-18

 

a. A questão da justiça de Deus: 9:14

 

b. A revelação da vontade de Deus: 9:15-17

 

(1) Sua misericórdia revelada segundo a Sua vontade: 9:15-16

 

(2) Seu juízo é exercido segundo a Sua vontade: 9:17

 

c. A ação de Deus segundo a Sua vontade: 9:18

 

2. O poder soberano de Deus: 9:19-29

 

a. A pergunta e a rejeição: 9:19-20

 

b. O direito de Deus de agir: 9:20-21

 

c. O exercício do poder de Deus: 9:22-24

 

(1) Sua paciência com o mal: 9:22

 

(2) Sua revelação de glória: 9:22-24

 

d. Anticipação do chamado do judeu e do gentio: 9:25-29

 

(1) O chamado do Gentio: 9:25-26

 

(2) O anúncio acerca do destino de Israel: 9:27-29

 

III. A Rejeição de Israel: 9:30-10:21

 

A. O fracasso de Israel para alcançar a justiça: 9:30-33

 

1. O fato do fracasso de Israel: 9:30-31

 

2. A razão para o fracasso de Israel: 9:32

 

3. Uma explicação do fracasso de Israel: 9:32

 

4. A confirmação dos resultados: 9:32

 

B. A negativa de Israel em aceitar a justiça de Deus: 10:1-11

 

1. A causa para a rejeição de Israel: 10:1-4

2. A natureza da justiça pela fé: 10:5-11

 

a. A comparação dos métodos para a justiça: 10:5-8

 

(1) A justiça através de guardar a lei: 10:5

 

(2) A justiça através da fé: 10:6-8

 

b. A compreensão da justiça através da fé: 10:9-10

 

c. A segurança bíblica da justiça pela fé: 10:11

 

C. O abandono por Israel do Evangelho universal: 10:12-21

 

1. O fato de um Evangelho universal: 10:12-13

 

2. A proclamação do Evangelho universal: 10:14-15

 

3. A reação de Israel a este Evangelho universal: 10:16-21

 

a. Desatenderam: 10:16-17

b. Rejeitaram: 10:18-21

 

IV. A Rejeição de Israel e o Propósito de Deus para seu Futuro: 11:1-32

 

A. A rejeição de Israel deixou um remanescente: 11:1-10

 

1. A negação de que Deus tem lançado fora a Seu povo: 11:1-2

 

2. A prova de um remanescente: 11:2-6

 

a. A prova da Escritura: 11:2-4

 

b. A prova da existência do remanescente: 11:5-6

 

3. O contraste do remanescente com a nação: 11:7-10

 

B. A rejeição de Israel não é permanente: 11:11-32

 

1. A condição de Israel: 11:11-16

 

a. A queda de Israel não é permanente: 11:11

 

b. A queda de Israel se submete à salvação dos gentios: 11:11

 

c. A restauração de Israel trará a benção universal: 11:12-

 

d. A indicação do futuro de Israel desde o passado: 11:16

 

2. A advertência aos Gentios: 11:17-24

 

a. Contra a jactância: 11:17-18

 

b. Contra o orgulho: 11:19-21

 

c. Contra a presunção: 11:22-24

 

3. O argumento para a restauração de Israel: 11:23-24

 

4. A profecia acerca da restauração do futuro de Israel: 11:25-32

 

a. A revelação acerca da restauração de Israel: 11:25-26

 

b. A harmonia da restauração com a profecia: 11:26-27.

 

c. A harmonia com o chamado divino de Israel: 11:28-29

 

d. A harmonia com os propósitos de Deus: 11:30-32

 

V. A Benção em louvor a Deus: 11:33-36

 

A. A declaração acerca de Deus: 11:33

 

B. As questões sobre Deus: 11:34-35

 

C. Louvor a Deus: 11:36

 

Parte Três: Prática

 

A Justiça de Deus Aplicada à Vida do Crente: 12:1-15:13

 

I. O Crente com respeito a Deus: 12:1-2

 

A. A auto-apresentação de Deus: 12:1

 

B. Experiência contínua de transformação: 12:2

 

II. O Crente Com Respeito à Igreja: 12:3-13

 

A. O uso de dons espirituais com humildade: 12:3-8

 

1. A necessidade para a humildade: 12:3

 

2. A relação dos membros uns com os outros no corpo: 12:4-5

 

3. A expressão de humildade no serviço: 12:6-8

 

a. A diversidade dos dons dados: 12:6

 

b. O ministério dos dons: 12:6-8

 

B. A Prática de Amar aos Membros na Igreja: 12:9-13

 

1. A natureza deste amor: 12:9

 

2. As manifestações de tal amor: 12:9-13

a. Sem dissimulação: 12:9

 

b. Aborreça ao que é mal: 12:9

 

c. Apegue-se ao que é bom: 12:9

 

d. Seja amável aos outros: 12:10

 

e. Mostre o amor fraternal: 12:10

 

f. Prefira aos outros em honra: 12:10

 

g. Não seja preguiçoso no que requer diligência: 12:11

 

h. Seja fervoroso no espírito: 12:11

 

i. Sirva ao Senhor: 12:11

 

j. Alegre-se na esperança: 12:12

 

k. Seja paciente na tribulação: 12:12

 

l. Seja constante na oração: 12:12

 

m. Compartilhe as necessidades dos santos: 12:13

 

n. Seja dado à hospitalidade: 12:13

 

o. Abençoe aqueles que o perseguem: 12:14

 

p. Alegrem-se com aqueles que se alegram: 12:15

 

q. Chorem com aqueles que choram: 12:15

 

r. Tenham a mesma mente: 12:16

 

s. Tenha o mesmo sentir de uns para com os outros, não sendo altivo, mas associando-se àqueles que são mais humildes:12:16

 

t. Não seja sábio aos seus próprios olhos: 12:16

 

u. Não recompense a nenhum homem o mal por mal: 12:17

 

v. Procure o que é bom à vista de todos os homens: 12:17

 

w. Viva pacificamente com todos os homens: 12:18

 

x. Não se vingue: 12:19

 

e. Responda em amor e cuide de seu inimigo: 12:20

 

z. Não seja vencido pelo mal, porém vença o mal com o bem: 12:21

 

III. O Crente com respeito à humanidade: 12:14-21

 

A. Amor aos seus inimigos: 12:14

 

B. Amor para com os interesses de outros: 12:15

 

C. Amor para com os companheiros: 12:16

 

D. Amor para com um mundo pecador: 12:17-21

 

1. O passivo comportamento do mal: 12:17-19

 

2. A reação ativa para com o mal: 12:20-21

 

IV. O Crente com respeito ao Estado: 13:1-14

 

A. Os deveres do crente para com o governo: 13:1-7

 

1. O dever de obediência ao governo: 13:1

 

2. A razão para a obediência ao governo: 13:1

 

3. Declinando da obediência ao governo: 13:2

 

4. Os motivos para a obediência ao estado: 13:3-5

 

a. Da função do governo: 13:3-4

 

b. Da consciência cristã: 13:5

 

5. Uma ilustração de obediência ao governo: 13:6

 

6. O chamado à obediência ao governo: 13:7

 

B. Os deveres do crente aos co-cidadãos: 13:8-10

 

C. A motivação do crente na esperança do retorno de Jesus: 13:11-14

 

1. Um apelo à vigilância: 13:11

 

2. A razão para a vigilância: 13:11-12

 

3. Uma exortação à vigilância: 13:12-13

 

4. A provisão para a vigilância: 13:14

 

V. O Crente com respeito a um irmão mais débil: 14:1-15:13

 

A. A advertência contra julgar a um irmão: 14:1-12

 

1. A atitude apropriada para com o irmão mais débil: 14:1

 

2. As áreas de dificuldade: 14:2-5

a. O primeiro problema e seu ajuste: 14:2-4

 

b. O segundo problema e seu ajuste: 14:5

 

3. Fazendo o ajuste: 14:6

 

4. A motivação: 14:7-9

 

5. A reprovação por rejeitar a um irmão: 14:10-12

 

a. As perguntas de reprovação: 14:10

 

b. A base para a reprovação: 14:10-12

 

c. A proibição contra a violação da consciência de um irmão: 14:13-23

 

(1) A exortação para não julgar entre si: 14:13

 

(2) A convicção do apóstolo acerca das comidas: 14:14

 

(3) A aplicação desta convicção à conduta: 14:15-20

 

(4) O princípio diretivo para um irmão forte: 14:21

 

(5) Um apelo ao forte e ao débil: 14:22-23

 

B. O esforço para com a unidade seguindo o exemplo de Cristo: 15:1-13

 

1. A obrigação de um irmão forte: 14:1

 

2. O apelo à unidade a partir do exemplo de Cristo: 4:2-4

 

a. A declaração do apelo: 14:2

 

b. Os argumentos para o apelo: 14:3

 

(1) O exemplo de Cristo: 14:3

 

(2) O propósito das Escrituras: 14:4

 

3. A demanda do Apóstolo: 15:5-6

 

4. A ordem para receber entre si: 15:7

 

5. A ilustração da relação de Cristo com o judeu e o gentio: 15:8-12

 

a. O ministério de Cristo: 15:8-9

 

b. A prova bíblica: 15:9-12

 

6. A oração Apostólica: 15:13

 


Conclusão: 15:14-16:20

I. As Questões pessoais: 15:14-33

 

A. A explicação de Paulo para escrever: 15:14-21

 

1. Sua atitude em escrever: 15:14-16

 

a. Seu reconhecimento deles: 15:14

 

b. Sua intrepidez para escrever-lhes: 15:15

 

c. A declaração de seu comissionamento: 15:16

 

2. Sua autorização para escrever: 15:17-21

 

a. Sua jactância pessoal: 15:17

 

b. Sua humildade ao falar de seu trabalho: 15:18

 

c. Seu ministério aos Gentios: 15:18-19

 

d. Seu objetivo em selecionar um campo de trabalho: 15:20-21

 

B. Seus planos pessoais no momento de escrever: 15:22-29

 

1. Os planos não-cumpridos: 15:22-24

 

a. Seus planos para visitar Roma: 15:22-23

 

b. Seus planos para a Espanha: 15:24

 

2. Seus planos imediatos: 15:25-27

 

a. Seus planos presentes: 15:25

 

b. A importância de seus planos presentes: 15:26-27

 

3. Seus planos para o futuro: 15:28-29

 

C. Sua petição por suas orações: 15:30-33

 

1. A demanda para a oração: 15:30-32

 

2. A benção: 15:33

 

II. Assuntos de Amizade: 16:1-23

 

A. Um elogio a Febe: 16:1-2

 

B. A saudação aos amigos de Roma: 16:3-16

 

1. Saudações aos indivíduos de Roma: 16:3-15

 

2. Saudações entre os crentes de Roma: 16:16

3. Saudações das igrejas aos crentes romanos: 16:16

 

C. Advertência aos crentes em Roma: 16:17-20

 

1. O conteúdo da advertência: 16:17

 

2. A descrição dos homens a quem ele está advertindo: 16:18

 

3. A razão para a advertência: 6:19

 

4. A promessa de vitória: 16:20

 

5. A bênção: 16:20

 

D. As saudações de seus companheiros: 16:21-24

 

III. A Bênção na Conclusão: 16:25-27

 

A. O destinatário do louvor: 16:25-27

 

1. O Único capaz de estabelecê-os: 16:25-29

 

2. O único Deus sábio, através de Cristo: 16:27

 

B. O louvor: 16:27

 

 

TESTE O SEU CONHECIMENTO

 

1. Quem foi o autor do livro de Romanos?

_____________________________________________________________________

 

2. Declare o propósito para o livro de Romanos.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

3. A quem o livro de Romanos foi escrito?

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

4. Declare o Princípio de Vida e Ministério do livro de Romanos.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

5. De memória, escriba o Versículo-chave de Romanos.

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

_____________________________________________________________________

 

(As respostas se encontram ao final do último capítulo neste manual).

PARA ESTUDO ADICIONAL

 

1. O livro de Romanos proporciona o mais detalhado registro do ódio de Deus pela perversão sexual: 1:18-32.

 

2. O livro de Romanos dá a mais detalhada explicação das relações de Deus com a nação de Israel no passado, presente e futuro. Veja os capítulos 9-11.

 

3. O livro de Romanos contém cinco bênçãos que concluem porções do livro. Veja 11:33-36; 15:30-33; 16:20; 16:24-27.

 

4. São listados sete resultados da justificação pela fé em Romanos 5.11-1. Estando justificados por meio da fé nós:

 

n  Temos paz com Deus.

n  Temos acesso pela fé.

n  Regozijamos-nos na esperança da glória.

n  Gloriamos-nos nas tribulações.

n  Temos o amor de Deus derramado em nossos corações.

n  Seremos salvos da ira de Deus.

n  Possuímos a alegria de Deus.

 

5. Há três mortes que são faladas no livro de Romanos:

 

n  Morto ao pecado; vivo para Deus: 6:11

n  Morto à lei; casado com Cristo 7:4

n  Morto à carne; guiado pelo Espírito: 8:13

 


Capítulo Sete

 

1 E 2 CORÍNTIOS

 

OBJETIVOS:

 

Ao concluir este capítulo você será capaz de:

 

n  Citar o autor dos livros de 1 e 2 Coríntios.

n  Identificar a quem os livros foram escritos.

n  Declarar os propósitos para 1 e 2 Corintios.

n  Escrever de memória os Versículos-chave dos livros de 1 e 2 Coríntios.

n  Declarar o Princípio de Vida e Ministério para estes livros.

 

1 CORÍNTIOS

 

INTRODUÇÃO

 

AUTOR: Paulo

 

A QUEM: Aos crentes em Corinto.

 

PROPÓSITO: Paulo trata com problemas que atraíram sua atenção e perguntas que os coríntios tem feito.

 

VERSÍCULO-CHAVE: 13:13

 

PRINCÍPIO DE VIDA E MINISTÉRIO: O amor é a maior chave espiritual para a vida e o ministério cristão eficaz.

 

PERSONAGENS PRINCIPALES: Paulo, Timóteo, Apolo, Estéfanas (também vejo os nomes na conclusão das saudações no capítulo 16.)

 

ESBOÇO

 

I. Introdução: 1:1-9

 

A. Escritores: Paulo e Sóstenes: 1:1

 

B. Leitores: 1:2

 

1. À igreja de Deus em Corinto.

 

2. Aqueles que são santificados em Cristo Jesus.

 

3. Aqueles chamados para serem santos.

 

4. Todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus cristo

 

C. Saudação: Graça e paz de Deus e de Jesus: 1:3

 

D. Ação de graças: 1:4-8

 

1. A natureza da ação de graças: 1:4

 

2. A base para a ação de graças: 1:4

 

3. A ação de graças para seu enriquecimento passado: 1:5-6

 

4. Ação de graças por sua condição presente: 1:7-8

 

E. A afirmação da fé: 1:9

 

II. As divisões da Igreja: 1:10-4:21

 

A. A Reação ao relatório de suas divisões: 1:10-17

 

1. Um apelo à unidade: 1:10

 

2. A fonte de sua informação sobre suas divisões: 1:11

 

3. A natureza de suas divisões: 1:12